20 dezembro 2016

Fanfiction: Believe - Capítulo 38





- Bom dia, meu amor - eram dez da manhã do sábado e eu o acordei com muitos beijinhos.
- Bom dia... Que bom acordar assim. - ele disse se espreguiçando


Tomamos um belo de um café da manhã. Depois disso, ficamos assistindo TV e namorando no sofá. Era o que mais gostávamos de fazer.


De repente eu me lembrei do que queria conversar com ele. 


- Tay, gostou dos meus óculos? – disfarcei um pouco antes de começar o assunto pesado.
- Pois é, nunca te vi de óculos, mas eu gostei sim, você fica linda de qualquer jeito.
- Obrigada. Bem... Taylor, precisamos conversar.
- Conversar? O quê?
- Adivinha quem apareceu no meu show em St.Louis?
- Hum, não sei. Quem?
- Patrick, o seu amigo.
- Patrick? No seu show? - Taylor ficou branco, mas disfarçou bem a preocupação.
- Pois é, no meu show e no meu camarim.
- O quê? Sério? – seu rosto estava tão vermelho que destacou a camisa preta que usava.

- Sim, Taylor, é chato falar isso, mas ele foi lá para me chamar para jantar. Eu disse que estávamos juntos, ele disse que não sabia.
- Filho da puta! Mentiroso! 
- Mentiroso?
- Ele sabia, Jenny. Ligou-me no dia que cheguei do aeroporto e eu contei para ele que você era minha namorada.
- Então ele fez de propósito.
- E o que mais? - Taylor estava impaciente e nervoso.
- Disse que queria uma chance. Se eu não estivesse com você, claro.
- Eu não estou acreditando, Jenny. Tarik estava certo, ele é super a fim de você e tem inveja de mim.
- Isso é porque vocês são amigos.
- Éramos amigos! Passado, eu vou falar com ele.
- Não, Tay! Não fala, você vai se estressar, perder a cabeça.
- É melhor mesmo. Senão vai estar em todas as revistas: Taylor Lautner quebra a cara do ex-amigo.
- Vem aqui - o chamo para um abraço.
- Jenny, desculpe por isso. Ele ter ido ao seu show para encher seu saco.
- Tudo bem.
- Jenny - ele disse-me, me abraçando forte, apertando.
- O que foi?
- Quero ficar com você para sempre. Quero acordar com você, tomar café, como fizemos hoje. E te proteger desses idiotas que vão cruzar nosso caminho.


Eu fiquei tão maravilhada que nem terminei de contar o que aquele canalha disse. Não valeria a pena.


- Eu também quero, sabia - eu disse.


Ele me olhou e me beijou delicadamente.





*** Taylor POV ***




O final de semana foi ótimo, apenas tirando a parte que a Jenny me contou que aquele imbecil deu em cima dela.
A despedida no domingo foi triste, mas eu já estava planejando tudo para ir a algum dos seus próximos shows.


- Taylor, tem que se acostumar, cara. A sua namorada tem uma carreira de sucesso e bem ocupada.


A minha cara de enterro depois que a Jenny foi embora era nítida, mas eu expliquei a Tarik o porquê da minha cara de bravo.


- Que filho da puta, Taylor! Cara, corta já isso, hein. Ele teve coragem de ir até a sua namorada. Nem sei o que eu faria se fosse com a Danny.
- Eu sei! Mais uma merda de ser famoso, porque se eu não fosse eu já tinha quebrado a cara dele. 
- Bom, mudando de assunto, preciso te contar uma novidade - Tarik fica empolgado.
- O quê?
- Eu vou pedir a Danny em casamento.
- Uau! Cara, que legal! Poxa, que passo. E rápido.
- Pois é. Eu a amo e eu prometi a mim mesmo que assim que encontrasse a mulher da minha vida, eu não a deixaria escapar. Bom, eu tenho uma amiga que tem uma joalheria e queria que você me ajudasse a escolher o anel. Ela vai lá em casa me mostrar.
- Claro que sim, só me avisar o dia.


*****


Uma semana depois no apartamento de Tarik.


- Nossa, eu não saberia qual escolher - olho para os anéis.
- São todos muito bonitos - Tarik estava ansioso e nervoso com aquilo tudo, mas escolheu um anel muito bonito e caro para Danny.
- Cara, obrigado por me ajudar.
- Imagina, você que escolheu e escolheu bem.
- Mas e ai? Quando e como vai ser o pedido? – pergunto curioso.
- A Danny tem que ficar acompanhando a Jenny, né. Então eu pensei em irmos daqui duas semanas ao show, porque a sua agenda vai estar tranquila. Daí eu faço o pedido. Depois comemoramos juntos.
- Ah legal, só quero distância do seu quarto - eu brinquei.


*****


Duas semanas depois eu estava feliz por estar com a Jenny e Tarik mais ainda porque ficaria noivo. 
Eu não falei nada para Jenny porque as duas eram muito amigas e eu estragaria a cara de surpresa dela ao ver Danny contar a novidade.


- Taylor, você sabia e não me falou - Jenny estava maravilhada com a notícia.
- Eu estragaria tudo se contasse.
- Taylor, obrigada por ter ajudado o Tarik, estou muito feliz! - disse Danny.
- Que isso.


Nesse momento ver a felicidade dos dois era muito bom. Eu juro que senti vontade de pedir a Jenny em casamento também, mas sabia que era muito cedo. O que Tarik disse sobre não deixar a mulher da vida dele escapar ficou na minha cabeça. Eu não deixaria Jenny escapar, mas por ela eu precisava dar um passo de cada vez.


- E quando vai ser o casamento? - Jenny perguntou.
- Ano que vem, né? - Danny disse.
- Sim! Quero casar logo - respondeu Tarik.


Fomos jantar os quatro para comemorar e eles anunciaram que queriam que eu e Jenny fôssemos os padrinhos. Aceitamos na hora, claro!
Depois do jantar fomos para o hotel. Passamos a noite juntos e foi ótimo como sempre.


- Que foi? Tá pensativo - disse Jenny
- Só pensando na vida.
- Hum, que intenso.


Eu estava pensando o quanto teria que esperar para pedi-la em casamento. Isso porque tínhamos uma carreira, nossos pais para dar palpite e outras coisas, além de sermos novos.


- Quando eu pedir você em casamento, vai aceitar? - eu perguntei.
- Você não vai querer casar com uma velha.
- O que? Não entendi a piada.
- Quando eu tiver 30 anos você terá apenas 26.
- Ah, para com isso. Nada a ver. Pode se acostumar porque é com você que eu vou casar. E quem disse que vamos esperar você chegar aos 30?
- Podemos mudar de assunto? - ela perguntou.
- Por quê?
- Porque isso tudo vai demorar a acontecer.


Ela tinha razão e eu sabia que a reação dela seria essa. Se eu a pedisse agora para se casar comigo ela não aceitaria. E com isso, o sentimento de frustração bateu em minha porta.





*** Jenny POV ***




Senti um frio na espinha enquanto Taylor falava sobre casamento. Eu sentia um pouco de tristeza porque isso não aconteceria tão cedo. É claro que eu aceitaria seu pedido! Aceitaria na hora, mas ele não faria isso. Por "N" motivos. É melhor eu ficar nos meus sonhos casando com o homem que eu amo. Eu não me via casando com outra pessoa além dele, mas eu precisava focar em outra coisa: na minha carreira, para não ficar frustrada pensando nisso.


- Agora é você quem está pensativa - ele disse.
- Pensando nos meus shows - eu menti - Vou pedir algo para comer, quer?
- Sim, estou com fome.


Saí para ver o cardápio e Taylor ficou mexendo em meu celular. De repente ele ficou quieto.


- Tay, que cara é essa?
- "Jenny eu sei que está com ele e que você o ama, mas eu quero namorar você sério e casar com você. Sempre sonhei com isso, bem antes de conhecer ele e bem antes de te conhecer pessoalmente. Fica comigo, me dá uma chance, por favor".
- O que é isso, Taylor?
- Mensagem do Patrick. Eu vou matar ele! Para mim chega! E como ele tem seu celular? - ele gritou e eu estremeci.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA