28 dezembro 2016

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 39






*** Carol POV ***
Eu estava perdida! Taylor estava a caminho enquanto Christian me olhava esperando uma resposta sobre o almoço. Eu precisava tira-lo dali, mas ao mesmo tempo eu precisava desse trabalho.

-Christian podemos nos encontrar em um restaurante aqui perto? – joguei as palavras
-Claro! Onde é?

Indiquei um restaurante perto para que eu pudesse almoçar sossegada com ele e saber mais sobre estes trabalhos. Taylor iria me matar, mas era a minha carreira que estava em jogo.

-Bom, nos vemos daqui a pouco então… - ele disse
-Sim… até mais!

Entrei correndo na casa. Rose e Natalie esperavam que eu contasse tudo. E eu contei…

-Que cara chato!!! – Rose bufava
-É, mas ele é o responsável por todos os meus novos trabalhos… - expliquei
-É, mas Taylor vai matar vc! E esse tal de produtor também! – Nat completou
-Eu sei… mas paciência! – eu disse indo tomar banho para me arrumar

Quando estava indo para o quarto os meninos chegaram.

-E ai? E o imbecil? – Taylor chegou ofegante
-Calma! Ele já foi… - eu disse
-O que ele queria hein? Que porre! – disse Tarik
-Ele veio falar de uns novos trabalhos com Versace e… me chamou para almoçar… - eu disse tímida
-Claro que chamou… ele é muito cara de pau! – Taylor ria de nervoso
-E você? – Tarik perguntou
-Eu preciso ir, é o meu trabalho, independente do canalha que ele é - eu disse e fui para o quarto, Taylor me seguiu
-Hey! Não acredito! Depois de tudo o que eu te falei, você vai almoçar com ele? – disse alterado
-Não precisa se alterar! Eu vou! É a minha carreira, vou lá, vejo o que tenho que fazer e volto… - disse calmamente
-Isso só pode ser brincadeira, ele só quer ficar com vc Carol, não tem nenhum trabalho será que você não percebe?
-Ele não seria tão cretino assim! Se não tiver nenhum trabalho eu não falo mais com ele ué.. simples…
-Tá… você não conhece esses caras do business, são todos assim… tem muito picareta por ai!
-Taylor, fica calmo! – eu disse me aproximando dele colocando as mãos em seu rosto

Ele me olhava sério.

-Não quero você com ele… - ele disse cerrando os dentes

Apesar de termos nos acertado e da noite maravilhosa que passamos juntos ele não era nada meu. Como podia cobrar algo assim? Nosso relacionamento era incerto, tínhamos que ficar escondidos e por quanto tempo?

-O que estávamos vivendo é incerto Taylor, você sabe disso… - eu disse séria
-Eu ia voltar aquela hora para colocar um ponto final nesse esconde-esconde, sabia? – ele disse
-O que você ia fazer? Você ia dizer a ele que estamos ficando? Poderíamos sair juntos por ai? Viveríamos como um casal normal? Eu seria apresentada como sua namorada?

Eu vomitava as palavras enquanto ele me olhava.

-Eu sei que não pode me oferecer nada disso e eu estou disposta a aceitar, mas ao mesmo tempo não posso ser cobrada, não posso deixar minha carreira! – continuei
-Eu já disse que posso lhe apresentar muitos produtores… - ele completou
-E eu já disse que James confia nele.

Ficamos nos olhando por um tempo.

-Okay, Carol… faça o que achar melhor.

Ele disse e saiu batendo a porta. Mais essa agora!

Tomei um banho, coloquei uma roupa e fui para a sala.

-Já vai? – Rose perguntou
-Sim… me empresta o carro? – pedi
-Claro… mas volta logo, amiga - ela disse.
-Onde está ele? – perguntei olhando para Tarik.
-Na praia com Patrick e Nat… - respondeu
-Ok, tchau.

E lá fui eu para mais um tormento.



*** Taylor POV ***
Estava andando na praia quando Patrick resolveu voltar para a casa com Natalie. Eu resolvi ficar mais um pouco para aproveitar o momento solitário e pensar na vida. Eu estava apaixonado, como nunca me apaixonei antes. Queria que desse certo, mas enfrentaria muita coisa… será que eu estava disposto a isso? Será que ela também estava disposta? Pelo visto não tanto…

Escutei meu nome, era Tarik correndo na minha direção.

-Hey! Andando sozinho por que? – perguntou
-Pensando…
-Logo ela volta do almoço e pronto! Almoço de negócios cara, é assim mesmo, você bem sabe disso… - ele falou
-Eu sei, mas… estou incomodado sabendo que ela está lá com aquele verme…
-É normal, você gosta dela…
-Estou apaixonado por ela…
-Eu sei, tá na sua cara! – ele disse
-Ela disse que nosso relacionamento é incerto e que eu não tenho nada a oferecer…
-E você tem?
-É no que eu estou pensando agora…
-Então pense… Tay, você já apareceu com muitas meninas por ai, por que não pode aparecer com ela? Se você gosta, assume cara!
-Não é questão de assumir, Tarik! O problema é que toda vez que eu apareço com alguém na mídia não dá certo! É muita pressão! Você sabe bem! O agente dela não gosta de mim, esse produtor quer ficar com ela, enfim, só tem coisa contra!
-E você quer o que? Vai ficar com ela escondido? É isso?
-Escondido não, mas não em público…
-E quando ela for comemorar o aniversario? E quando quiser sair com os amigos? Ela sempre será a linda mulher solteira do pedaço… é isso?

Não respondi.

-Vamos voltar? – falei
-Vamos…

Entramos na casa. Eu fui direto para o quarto. Tomei um banho e fiquei lá, deitado e olhando o horizonte. Eu tinha certeza do que sentia, mas não tinha coragem.

O jeito que ela me beija, o jeito que transamos, o jeito que ela cuida de mim, como hoje passando o protetor, isso eu nunca tive com ninguém! Quero descobrir coisas novas com ela, quero apresenta-la aos meus amigos, aos meus pais… mas ao mesmo tempo tenho medo de tudo dar errado e ela ser apenas mais uma…

Durante os meus pensamentos alguém bate na porta:

-Tay? – era Rose
-Oi?
-Vamos almoçar? Está na mesa!

Fui me arrastando. Todos falavam durante o almoço, brincavam, mas eu não quería papo. Depois da sobremesa fui para a piscina. Fiquei lá deitado pensando no quanto ela estava demorando…



*** Carol POV ***
-E então? Me fala sobre os trabalhos… esse desfile quando é? – perguntei ansiosa
-Hum… não tem data ainda, mas eu lhe aviso.
-Ah… e essa outra campanha que eu serei exclusiva?
-Ainda estou conversando com eles, eu lhe aviso também.

Meu Deus! Ele queria me enganar, é isso?

-Ah tá.
-Então, o que vão fazer mais tarde?
-Christian estamos entre mulheres, queremos descansar, não vamos fazer nada demais.
-Entendi.
-E você? – queria saber se ele sairia da região
-Volto para LA agora.

Ufa!

-E a Bench? Gostou da campanha? – ele perguntou.
-Claro.
-Tem visto o pessoal? O diretor? Taylor?

Soube onde ele queria chegar.

-Nunca mais os vi.
-Que bom, digo, agora é bola para frente, né. Outros trabalhos.
-Pois é!

Terminamos o almoço e o que eu mais queria era voltar para casa. Christian combinou de me ligar na semana que vem para falarmos, mas tava na cara que ele só me enrolava.

Estacionei e suspirei. Agora era a hora de encarar Taylor. Entrei na sala e estavam todos lá, menos ele.

-Finalmente!! – disse Nat
-Oi gente - eu disse
-Oi - todos falaram em coro,
-Onde ele está? – perguntei olhando para Tarik
-No quarto.

Atravessei a sala e fui até lá. Ele estava na janela olhando o mar. Entrei e bati a porta.

-Tay?

Ele se virou.

-Oi, tudo bem? – eu disse
-Tudo.
-Por favor não quero que fique chateado - completei
-Tudo bem
-O que estava fazendo? – perguntei
-Pensando.

Ai meu Deus… ele estava pensando em que? Em ficarmos separados?

-Tay, percebi que Christian não tinha trabalho coisa nenhuma, você estava certo! – falei nervosa

Ele me olhava e eu ficava mais inquieta. Ele terminaria o que mal tínhamos começado, eu tinha certeza.

-Fala alguma coisa! – pedi.

Ele se aproximou mais de mim e pegou em minha cintura encostando sua testa na minha.

-Pensei em você a tarde inteira - ele disse.

Eu sorri aliviada.

-Pensou em que? – perguntei.

Ele suspirou e disse:

-Pensei que posso te oferecer mais
-Ahn? – não tinha entendido
-Posso lhe oferecer mais de mim. Quero fazer dar certo.

Eu sorri e o beijei. Como adolescentes beijamos até perder o folego.

-Não quero ser mais uma na sua vida, Taylor - eu disse com os olhos fechados
-Eu sei… e eu também não quero que isso aconteça - ele disse
-Como faremos? – perguntei
-Não esconderei você de ninguém, doa a quem doer - respondeu
-Você sabe que não é assim - completei
-Vão ter que aceitar, Carol
-James?
-Ele não é seu pai, ele vai ter que me aceitar.

Isso não ia ser fácil, pensei.

-Isso tudo se estiver disposta também - ele disse me encarando.

Pensei por uns segundos. Eu era apaixonada por ele e pela minha carreira, mas não precisava fazer uma escolha… não agora…

-Estou disposta… vamos ver no que vai dar.



Eu disse e ele finalmente sorriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA