26 dezembro 2016

Fanfiction - Ela é para o meu irmão - Cap 48


Fic/Texto/Capa: Jéssica keli TLM - @Jessica_keli
Makena e eu chegamos ao restaurante primeiro que Ashley.
- Meu coração estava apertado – sussurrou Makena enquanto olhava pela janela.
Voltou a me olhar e se levantou – ai, não dá, estou tensa demais, vou pedir um sorvete.
Soltei um ar rindo do seu nervosismo.
Ao vê-la sair para pedir seu sorvete olhei para a porta avistando Ashley chegar sorridente e respirei fundo me perguntando se o que estávamos fazendo era legal, se faria bem a ela.

- Emi! – disse e me levantei para abraça-la.
– como você esta? – perguntei e ela sorriu.
– Estou ótima! Como vai seu pé? – perguntou olhando para ele.
Dei um sorriso amarelo – ainda não posso jogar – estiquei os lábios e ela sorriu.
– é uma pena.
– é. – falei apertando os lábios e ela olhou para os lados.
– você não viria com a Makena? – perguntou colocando sua bolsa a mesa.
– há, sim, ela esta aí, esta comprando sorvete – tentei sorrir e ela olhou para trás.
Eu também olhei, por que eu precisava daquela doida do meu lado, Makena cadê você?! Pensei.
Respirei fundo.
– então, vocês queriam falar comigo, é muito serio? – perguntou curiosa se sentando e fiquei de pé sem reação.
– olha, eu.. – respirei fundo preocupada, mais fiquei aliviada ao ver Makena chegar com o sorvete nas mãos.
– Ash! – e Ashley se levantou para abraça-la.
Makena me olhou antes de ir se sentar e eu não tinha a menor ideia de como começar aquela conversa, me sentei olhando para Makena.
– Então..?! – disse ela olhando para mim e consecutivamente para Makes.
Troquei olhares com Makena, ela era muito mais esperta que eu, saberia como falar mais se recusou a dar o primeiro passo a conversa.
Joguei o olhar para o alto percebendo que seria eu a fazer isso.
– Ashley, precisamos te contar uma coisa.. – falei indagando, sua expressão agora era seria e atenta a tudo que eu dizia.
Respirei fundo e Makes continuou – é algo que nós ficamos sabendo e parte nosso coração, nem sabemos como dizer.
– ai oque é? Vocês estão me assustando. – nos olhou preocupada.
Respirei fundo novamente – A minha irmã tem se afastado de você tem quanto tempo?
– desde que você sofreu o acidente, mais o que quer saber? – enrugou a testa e trocamos olhares.
– não queremos, nós sabemos – comentou Makena e deixou Ashley mais confusa.
– meninas vão direto ao ponto, não entendo muito códigos, nem nada que não me leve a uma conversa direta – soltou um ar querendo sorrir mais estava preocupada.
– A minha irmã não tem sido boa amiga. – comentei e Makena completou.
– nem boa irmã.
A olhei e voltei a olhar Ashley – ela fez coisas da qual me envergonho, muito.
– tá, mais o que querem dizer.
Respirei fundo percebendo que não conseguia, mais Makena tinha o pavio um pouco curto. Só um poquinho... Risos.
– Ashley, a Adria enganou você e todos os amigos dela que são próximos do Taylor por que queria conhece-lo e você foi um alvo fácil para ela se aproximar para ver se conseguia algo com ele, pronto falei.
Ashley a olhou confusa tentando entender, pelas suas expressões tudo agora fazia sentido em sua mente. Não era apenas coincidências e Makes completou.
– e ela foi falsa com a própria irmã colocando os dois um contra o outro, você sabia que Taylor e Emily se gostavam né?
Ela afirmou com a cabeça e fiquei surpresa em saber que ela já sabia disso.
E mal imaginava as coisas que passavam em sua mente agora, mais pareciam ser intensas pelas expressões do seu rosto e uma lagrima e deu inicio as outras que rapidamente procurava secar.
– Sinto muito Ash. – comentei enquanto ela olhava para os lados entristecida.
– Como a sua irmã pôde? – perguntou e sua voz falhou.
Respirei fundo e peguei sua mão.
– Ashley não me importo com nada que ela tenha feito, sabe por que? Se não, nunca conheceria vocês.
Ela soltou um ar antes de estalar a língua – não precisa sentir pena de mim Emily.
– Eu não estou, Ashley eu te adoro! Tanto você quanto o Patrick, o Thor.. vocês são meus amigos também, ou não são?!
Comentei e ela tentou sorrir secando as lagrimas – estou vendo que sou mesmo a irmã da sua amiga.
– Claro que não Emily, eu sempre te considerei uma amiga.
Abri o sorriso – isso é bom! Esta vendo, a gente não tem que ficar mal pela Adria, nós temos que dar a volta por cima nessa situação.
Ela secou as lagrimas.
– Eu irei falar com a sua irmã.
Troquei olhares com Makena.
– tem certeza que quer conversar com ela agora? Não quer esperar mais um pouco?
– Não pretendo perdoar a sua irmã, preciso falar com ela e agora.
Lembrei-me do que Taylor pedir eu perdoasse minha irmã, mais antes isso havia escapado da minha mente. Será que era ruim fazer isso com a Ashley?
Mais ela merecia ouvir a verdade..
Mas Ouvir Ashley tão rancorosa quanto eu me preocupou.
Do nada achei que não tinha que deixar que as coisas piorassem para a Adria, assim eu seria tão pior quanto ela. Lembrei-me da voz de Taylor pedindo que a perdoasse. Indaguei.
Mais ao olhar Makena satisfeita minha mente mudou. Adria merecia. Ela tentou afastar Taylor e eu, provavelmente aquelas mensagens também seriam dela.
Respirei fundo e me entreguei aquela raiva, deixaria Ashley a vontade para fazer o que quisesse, conversar com a minha irmã ou dar um tempo.
Makena e eu estávamos indo de taxi para casa, de repente eu me sentia mal lembrando da voz de Taylor pedindo que eu desse uma chance para Adria.
 Mais ao olhar Makena tão tranquila ficava calma, mais toda hora meu pensamento voltava para aquela nossa conversa, o rosto da Ashley ao saber de tudo.
– você se sente melhor? – perguntei torcendo que ela estivesse tão mal quanto eu, assim poderia me expressar como me sentia.
Ela me olhou – mais ou menos, me sinto mal pela Ashley.
– Então deve ser isso que tem me deixado mal, por que não estou me sentindo como pensei que me sentiria.
– como se sente?
Olhei para fora do carro – me sinto pior que a Adria.
Makena ficou em silencio enquanto chegávamos.
Ao sairmos do carro a abracei e ao nos afastarmos – estou lembrando do seu irmão dizer para que perdoasse a minha irmã, acho que não é uma boa ideia ele ficar sabendo disso.
– concordo – falou sorrindo.
Ao nos afastarmos fui em direção a minha casa, ao olhar para o lado vi um carro preto na frente de casa, parecia novo e eu nunca havia visto ele aqui.
Ao entrar em casa só Marli que estava.
– Boa noite! – Disse ela ao me ver fechar a porta.
– e aí, conte para mim, como foi o dia com o bonitão? – riu colocando uma das mãos no quadril.
– Foi ótima. – estiquei os lábios indo até o sofá e liguei a TV.
– tem certeza? Por que sua cara esta.. – comentou e eu a olhei.
– estou assim por outra coisa, daqui a pouco passa – tentei sorrir mais percebi que não conseguiria então voltei a olhar a TV.
– ok.. – riu.
– Marli.
– oi? – perguntou.
– de quem é o carro que esta lá fora? – perguntei com o controle nas mãos e ela sorriu.
– é do Trevan – sorriu.
– serio?
– É, ele tem tantas novidades, você nem imagina! Ele esta agenciando bandas pequenas para tocarem no show do Evan e o negocio esta funcionando, duas bandas já estouraram!
Fiquei surpresa e feliz, finalmente ele encontrou o que queria trabalhar. Estava feliz por ele e até pelo Evan, assim Evan de repente ganharia muito dinheiro e sumiria!
– Então o negocio esta mesmo dando certo.. – comentei e ela veio se sentar no sofá.
– você não tem visto televisão? Nem lido um jornal menina? Evan Greice esta em todas as paradas de sucesso. – comentou eufórica.
– para de falar Evan Greice, é só Evan, você conheceu ele sendo só o Evan – ri.
– há menina, é o que todo mundo anda dizendo – gargalhou.
– isso é muito bom, pelo menos ele consegue tudo que quer e some daqui – troquei de canal procurando algo legal para ver.
Senti que ela estava em silencio por alguns segundos me observando, talvez pelo o que havia dito, ela gostava muito do Evan, respirei fundo percebendo seria.
– o que foi Marli? – perguntei voltando a olha-la.
– Você fala de uma forma tão fria quando se trata do Evan, você não era assim.
Joguei o olhar – Ele só me traiu algumas vezes nas festas dos colegas da nossa escola para todo mundo saber, você tem toda razão eu deveria esta caindo de amores por ele – ironizei.
– já ouviu sobre perdão?
– já ouviu “eu não quero ele na minha casa por que agora eu tenho um namorado que não gosta dele?!”.
– já ouviu “que você não tem culpa da insegurança do seu namoradinho?! Por que ele pensa que você ainda gosta do Evan?!”
– Eu não gosto do Evan Marli, nem um pouco.
Estalou a língua e sorriu – você ainda gosta dele.
– Marli, por que estou conversando sobre isso com você?
– não sei, me diz você, talvez você pensa que é importante fazer com que todos pensem que você gosta unicamente do Taylor, quando sabe que não. – cruzou os braços.
Respirei fundo – Acabou? – perguntei.
Ficou sem graça – já.
– então pode voltar a fazer o que estava fazendo, me deixe em paz. – afirmei, sendo grosseira para que não fosse mais entrona que isso.
Veja só, dizer que ainda gosto do Eva, que ideia idiota! Grr!
Antes que saísse completou – qualquer pessoa que ouvir as musicas dele percebe que todas as musicas são feitas para você, ouve elas e verá que tudo que estou dizendo não é da boca pra fora.
– foi ele que escreveu, então, não fui eu! – afirmei já ficando nervosa, nunca ouvi e nunca ouvirei!
 Joguei o olhar para o alto.
– me deixe em paz, você e o Evan. – falei olhando para televisão.
Ela respirou fundo indo para a cozinha, enquanto trocava de canal já farta parei ao ver uma foto do Taylor e Marie.
Meu coração acelerou e em Inglês a repórter comentava mais uma vez sobre a saída deles para um Show.
Eu estava tão chateada com isso, ele tinha que sair com ela para todos os cantos e comigo tinha que se encontrar em um quarto de hotel..
Respirei fundo ao ouvir dizer o quanto todos estavam gostando dos dois juntos.
Grr!  Não aguentava mais! Troquei de canal.
Ao ouvir passos olhei para entrada, minha mãe e Evan estavam chegando com bolsas.
– boa noite minha filha!
– boa noite – olhei e repeti – Boa noite, MÃE – ao fazer isso Evan abriu um sorriso e olhou para os lados.
– Boa noite para você também Emily. – falou ele colocando as bolsas na mesa e joguei o olhar para o alto.
– Marli?! – falou minha mãe levando suas bolsas para a cozinha e Evan se sentou no outro sofá.
Troquei de canal.
– deixa lá, já estou sabendo de tudo que esta rolando com eles.
O olhei ainda seria e respirei fundo voltando para o canal.
A reportar comentava sobre tweets que os fãs estavam mandando dizendo que apoiava muito os dois e que veriam eles nas telas do cinema.
Evan riu e brincou – Se quiser, te levo ao cinema, adorarei assistir os dois.
– Cala boca Evan.
Ele sorriu parecendo não se importar com os meus insultos.
– Emily – Disse parecendo deixar a brincadeira de lado.
– que é? – perguntei ainda olhando para a TV.
– deixei uma coisa em cima da sua cama hoje cedo, você viu?! – enrugou a testa.
– não, mal entrei em meu quarto desde que cheguei.
– Ata.. – sussurrou e ficou um silencio enquanto prestava atenção na TV.
– Emily.
– fala – joguei o olhar para o alto.
– pensei que estava tudo bem entre a gente.
– e Esta – o olhei e já estressada pronunciei – estávamos nos falamos, olha – estiquei os lábios e rapidamente voltei minha expressão seria.
– Sei la, antes de você ir para Nova York estava melhor.
– Não Evan, eu não estava bem, não é por que conversamos que vou ficar sorrindo toda hora para você, ficaremos muito melhores quando você sair dessa casa.
Ele respirou fundo e se ajeitou no sofá, calmamente me chamou – olhe para mim.
Olhei – E olhe dentro dos meus olhos – pediu.
– tá. – falei levantando as sobrancelhas.
– infelizmente não irei sair daqui, tem tanta coisa legal acontecendo na minha vida profissional que não estou parando em lugar nenhum, me dê um tempo, não estou aqui dessa vez só por sua causa.
Minha expressão estava surpresa agora, não sei se ele tinha percebido e então voltei a levantar as sobrancelhas e completou.
– É logico que seria ótimo se você estivesse do meu lado nessa minha nova vida, mas como não quer, eu acho que deveria pelo menos me dá um tempo, por que é desperdiço de dinheiro para quem esta começando já que meu primo só parará em casa quando eu parar – Respirou fundo – e eu também não quero desistir de você, sei que o que você sente por aquele cara lá é passageiro, vai passar e mais rápido do que eu imagino.
– não vai Evan.
– Vai sim.
Joguei o olhar para o alto.
– Quando se cansar dele, sinto que vai te decepcionar eu sei, e estarei aqui.
Na hora pensei, como ele sabia que eu tinha voltado com o Taylor?! Caramba! Só poderia ser ele. Bem, de repente não isso que ele quis dizer, quis dizer de qualquer forma estando com ele ou não ele me decepcionará.
Ele se levantou e sentou do meu lado.
Eu estava pensando Será? Será ele?
E me despertou – Eu te amo muito Emily, não irei desistir de você.
Passou as mãos no fios de cabelos jogando-os para trás da orelha e eu voltei a pensar seria ele ou não?! prestava atenção uma vez ou outra no que ele dizia.
E agora Percebia o quanto já não sentia mais amor pelo Evan.
– Emily?! – sussurrou.
Despertei-me – oi?!
Acho que isso o confundiu, por que ele sorriu.
Mais eu não conseguia parar de pensar naqueles e-mails. Só poderia ser ele.
Ele se aproximou olhando meus lábios e o interrompi calmamente.
– posso ver seu celular? – perguntei próximo aos seus lábios.
Ele soltou um ar, parecia curioso e enrugou a testa se afastando.
– posso? – insisti.
Ele mostrando o quanto estava desconfiado com o meu pedido se levantou um pouco para pegar o celular e se sentou outra vez e me entregou.
– só pode ser você – sussurrei e ele enrugou a testa – oi?!
– nada, me desculpe, pensei alto demais – falei olhando seu celular em minhas mãos.
Desbloqueei o visor e procurei suas caixas de mensagens, seus aplicativos de e-mail e fiquei surpresa.
– como?! – sussurrei.
Ele soltou um riso e olhou para o que eu estava fazendo.
– esta tudo em Emily?!
Respirei fundo procurando em algum aplicativo de e-mail e acabei encontrando um foto de uma garota.
E ele deu um sorriso maroto como se me importasse. Na verdade eu não sabia bem se me importava.
– não é por que esperarei você que ficarei sozinho – sorriu de lado.
O ultimo aplicativo de e-mail não tinha nada que tivesse relacionado aos e-mails que recebi. Então não era o Evan.
Mal sabia como me expressar, eu estava murcha acreditando ser ele, por que eu estava uma pilha de nervos.
E ele achando que eu estava o vigiando cheia de ciúmes.
Entreguei celular pensativa, se não era ele só poderia ser a Sarah ou a minha irmã, precisava fazer alguma coisa para conseguir ter acesso aos celulares delas.
– estou limpo, posso ter meus rolos mais só tenho por sua causa. – despertou dos meus pensamentos.
O olhei de uma forma “como fui capaz de amar esse cara?!”.
– que é? – perguntou e eu o empurrei me levantando.
– me deixa em paz Evan.
Ele ficou meio sem entender e peguei o controle da TV e desliguei indo em direção ao meu quarto.
Caminhando no corredor vi a porta do quarto da Adria meio aberta e em sua mesa seu notebook olhei para os lados pensando que horas ela voltaria se já estava quase na hora do jantar, será que daria para checar em seu notebook se tinha algum e-mail que envolvesse os que eu recebia?!
Dei passos leves até o quarto e ao fechar a porta liguei o notebook apressadamente.
Esperava ele ligar enquanto ouvia a TV da sala ser ligada que me fez mais apressada.
Enquanto carregava seu programa de gerenciador de e-mails abri a porta lentamente observando pela brecha se ninguém chegava.
Voltei ao notebook e ao abrir a caixa de e-mail havia uma mensagem que me despertou curiosidade.
 sabia! Só poderia ser ela! Pensei ao ver um e-mail recebido por ela com o nome do assunto “oculto.com sister”.
Enruguei a testa, sister?!
Mais espere aí, ela recebia um e-mail também?!
Cliquei e estava no corpo do e-mail a seguinte mensagem.
“quanto vale a imagem de sua irmã que não acredita em você?”
Ao clicar nas fotos que baixavam daquele e-mail fiquei boquiaberta ao ver fotos minhas e do Taylor no hotel, onde tirava a possibilidade de ser a Marie no primeiro dia que vi Taylor em Nova York.
Havia uma resposta da Adria e então fui procurar.
“– Não me importo quem seja, quanto quer para que elas não sejam levadas a publico?”
Havia outra resposta daquele e-mail “– um milhão”.
Em baixo parecia que ela negociava a entrega daquele dinheiro naquele mesmo dia e olhei o relógio do notebook e uma hora antes era o combinado para entrega do dinheiro.
Meu Deus!
Ouvi a voz de Adria cumprimentar minha mãe e rapidamente fechei o notebook e sai do quarto, estava surpresa com oque descobria.
Minha irmã estava sendo chantageada por aquela pessoa e não nos disse nada?!
Respirei fundo, por um momento me sentia mal pelo que fiz com ela deixando Ashley chateada, será que Adria estava mesmo mudando?!
Ou será que isso é uma das suas manipulações para sair como a santa?!
Fui para o meu quarto apressada e ao fechar a porta olhei para a minha cama e vi um CD em cima, era isso que o Evan havia deixado?!
Eu não ouviria, não mesmo. Coloquei do lado da cabeceira da cama.
Minha mãe gritou – Vem jantar Emily!
Ao chegar a mesa todos estavam se sentando e não vi o Trevan.
– cadê o Trevan? – perguntei e Adria olhou para minha mãe surpresa se perguntando se era para ela ou para minha mãe que eu perguntava.
Minha mãe sorriu de repente e gesticulou que ela respondesse.
Olhando para baixo disfarçou e respondeu – foi resolver uma coisa para mim, disse que não vai ficar para o jantar.
Todos trocaram olhares curiosos, Ela sempre foi comunicativa e sempre contava todas as coisas que fazia e dessa vez foi diferente que fez todo mundo ficar curioso, mais eu já sabia do que se tratava e tentei não expressar o quanto estava preocupada pelo peso que estava em seus ombros.
Ao nos sentarmos uma hora ou outra olhava para ela, como não tinha notado que ela havia saído aflita hoje cedo?!
– come filha – disse minha mãe a ela.
Ela fez cara de nojo – me desculpe mãe, achei que conseguiria comer, mais estou sem apetite.
– o que foi? Se estressou com o Trevan? – disse minha mãe levando o garfo a boca.
Ela negou com a cabeça.
Será que ela pretendia contar há mais alguém?
Eu tinha que descobrir quem estava por trás disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA