01 fevereiro 2017

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 41



*** Carol POV ***




Ainda estava no banheiro me recuperando do que tínhamos acabado de fazer. Não houve penetração, claro, não deixei. Estávamos sem camisinha, mas deu para aproveitar, e muito! Taylor reclamava dizendo que eu tomava remédio, então porque me preocupar… eu dizia que um dia, quem sabe, faríamos sem proteção. Ainda bem que ele é cavalheiro e não insistiu muito.


Depois de nos trocar fomos para a sala. Rose e Tarik faziam o jantar e Patrick e Nat ainda estavam no quarto.


-Gente, não é melhor ver o que aconteceu lá? – eu disse rindo

-Deixa eles! Patrick não fica com alguém há séculos! – disse Tarik.
-Hey, Para de contar minhas intimidades – Patrick aparece na cozinha.
-Ah, até que enfim saiu daquele quarto – disse Taylor rindo.
-E Natalie onde está? – perguntei.
-Está lá - respondeu Patrick
-Eu vou lá - eu disse.




Abri a porta do quarto e Natalie estava lá, trocando de roupa.




-Achei que nunca mais sairia daqui – gargalhei
-Por mim não sairia mesmo. Mas estou exausta, ele não se cansa – ela disse
-Ah é? Me conta – corri para fechar a porta.
-Nossa, acho que testamos todas as posições possíveis – ela disse corando
-Wow! Mas e ai? Foi bom? – perguntei
-Claro que foi, o máximo! – ela disse e perguntou: - E vocês, como foi?
-Ah, o máximo também - respondi
-E as posições? – Nat riu
-Ah, as normais - eu disse
-Nada de diferente? – perguntou
-Ah, o mais diferente foi que na hora que eu fiz nele eu engoli - eu disse baixinho – ela solta um gritinho
-Nossa, não é todo mundo que consegue, hein! Mas também né, aquele gato - Nat ria
-Não é por isso, mas eu quis. E ele até perguntou se tudo bem para mim, acho que se espantou - eu disse
-Ah claro, você acha que alguém já fez isso nele? Claro que não – ela disse
-Ah não sei, nem quero saber também - falei
-Bom, temos que sair para comprar mais camisinhas - ela disse
-É, Taylor pediu para não usarmos, eu tomo remédio, né - falei
-Ah é! Ah, se confia nele.
-Eu confio, mas sei lá, quero amadurecer a relação, sabe - completei
-Sei. Bom, então vamos lá comprar? Vou fazer uma lista, esperai - Nat disse pegando um bloquinho e uma caneta.
-Camisinhas, algodão, KY… - ela dizia
-KY? – perguntei
-É um lubrificante, nunca ouviu falar? – perguntou.
-Não, você não é lubrificada? – perguntei e ela riu.
-Sou, mas não é para isso, é para lubrificar o ânus.




Quando Nat disse isso eu ri e muito!




-Você é louca, Nat! Você faz isso? – falei
-Claro! É muito bom, é só relaxar – ela disse séria
-Deus me livre, jamais – eu disse
-Ah e se ele pedisse? – perguntou
-Ele não vai pedir. Pelo pouco que o conheço, ele não vai pedir - respondi
-Mas se pedir? – perguntou
-Ah, eu falo que não quero! – falei
-Carol, você precisa viver outras coisas, a vida é só uma – Nat disse rindo
-Já estou vivendo muitas coisas. Estou pegando um ator de Hollywood – disse rindo
-É, isso já é um grande passo de aproveitamento da vida! – ri.




Ficamos rindo um tempão e depois voltamos para onde todos estavam.




-Vamos à farmácia, alguém quer alguma coisa? – perguntei

Os meninos se olharam entre si e riram. Eu entendi a mensagem, queriam camisinha, com certeza, mas não falaram nada.

-Não, obrigada - respondeu Tarik

Aproximei-me de Taylor.

-Eu vou lá, volto logo.
-Ok - ele disse e me beijou
-Ah! O que você vai comprar? – ele perguntou
-Algumas coisas, por quê? – falei
-Não se esquece de comprar uma coisa…? – ele disse baixinho.
-Já sei, não vou esquecer - eu disse e o beijei.




Natalie parecia uma louca na farmácia. Compramos praticamente todas as camisinhas! A moça do caixa até nos olhou assustada. Bom, voltamos para a casa e o jantar estava pronto. Tarik e Rose queriam ir à balada de novo de qualquer jeito, claro que Taylor dizia que não, afinal sair em público para ele era sempre um tormento.




-Vão vocês, eu fico aqui e a Carol fica comigo - ele disse e piscou para mim.
-Fico, claro… - respondi
-Então vamos jantar e depois saímos - combinou Rose
-Por que não assistem um filme, então? – Tarik disse a Taylor
-Pode ser - ele respondeu
-Aqui tem canal de filmes - Rose disse
-Assiste Crepúsculo, Carol. Você vai adorar – Patrick disse e todos riram
-Idiota! – Taylor respondeu
-Aposto que você nunca assistiu a um filme com o próprio ator do lado - Patrick continuou
-É, eu ia adorar ter essa experiência - eu disse e Taylor riu




Quando todos saíram, Taylor me agarrou. Era engraçado como ele ficava mais a vontade só comigo.




-Calma – eu dizia enquanto ele me atacava no sofá
-Ok, desculpe - falou
-Ah, dia onze é meu aniversario - ele disse
-Ah é, você comentou. O meu é dia 27 – eu disse
-Então, acho que vou fazer alguma coisa, mas não na minha casa. Tarik quer fazer na dele - falou
-Ah legal, não pode passar em branco - eu disse
-Vou chamar uns amigos, as meninas, claro. Meus pais e minha irmã.




Quando ele disse isso eu gelei. Eu ia conhecer os pais dele! Que vergonha!




-Ah, legal - disfarcei
-Você vai, né? – perguntou.
-Claro – respondi
-Mesmo se James trancar você no quarto? – ele riu
-Para com isso! Ele não vai me trancar no quarto - respondi




Eu já tinha um plano na minha cabeça. Até lá James não saberia que estávamos juntos. Quanto mais tempo de paz eu tivesse, melhor! Até pensei em me adiantar e ligar para os meus pais para contar, assim James não envenenaria a cabeça deles contra Taylor.




Fizemos o que Tarik sugeriu e assistimos a qualquer filme, na verdade, não assistimos. Cochilamos, nos beijamos, rolou uns amassos e quando o clima começou a esquentar ele disse:




-Vamos para o quarto?
-Vamos - respondi sem pensar.




As camisinhas que eu tinha comprado já estavam no quarto. Ele trancou a porta e tirou a camiseta. Eu já disse que ia desmaiar? Pois é, que corpo! Eu fiz quase o mesmo, mas tirei o short. Eu estava com uma calcinha preta quase transparente. Ele parou para me olhar. E colocando todo o meu lado mais sensual em prática, tirei a blusinha e o sutiã. Depois abaixei lentamente a calcinha.




-O que foi? – eu disse




Ele nem piscava, mas conseguiu tirar a bermuda e a cueca. Estávamos ali, os dois pelados, frente a frente. Bom, nem preciso dizer o que aconteceu. Fizemos as mesmas posições, mas estávamos mais relaxados, conhecíamos mais o corpo um do outro. Até às 3 da manhã já tínhamos usado quatro camisinhas.




-Eu não aguento mais ir ao banheiro tirar essa droga – ele disse rindo
-Como você é dramático! – respondi
-Sou mesmo - ele disse em pé olhando para a sacola de compras da farmácia




Ele foi até a sacola e abriu. Pegou o frasco de KY e perguntou:




- KY?




Não acredito! Nat comprou e colocou na minha sacola! Eu fiquei de todas as cores de tanta vergonha.




-Sei lá, isso é da Nat. Ela deve ter colocado na minha sacola – respondi.




Taylor gargalhou.


-Eu sei o que é isso - ele disse rindo voltando para a cama com o frasco na mão.
-Deixa na sacola, é dela – falei
-Você quer usar? – ele perguntou
-Não! – respondi rápido
-Tudo bem, eu acho que você já é bem lubrificada.




Percebi que ele tinha a mesma ideia que eu e não a ideia da pervertida da Nat.




-Mas você sabia que lubrifica outras partes, né? – ele soltou




Ai, ai, ai, ele não era tão inocente como eu.




-Já sabia – menti.




Ele olhou para o frasco, leu o que tinha escrito e colocou no criado-mudo. Eu ria porque a cara dele era engraçada. Foi então que tive coragem de perguntar.




-Conta suas experiências para mim… - falei e ele me olhou com cara de interrogação.
-É. O que você já fez, não precisa falar com quem, porque isso eu não quero saber - completei
-Quer saber minhas experiências sexuais? – perguntou
-É, o que mais gosta, o que menos gosta. Sei lá - eu estava com muita vergonha, mas perguntei
-Ah, até conhecer você, minhas experiências não tiveram graça - ele respondeu
-Fala sério! – eu disse
-Estou falando! Tudo muito normal, o que fizemos foi novidade para mim, quer dizer, algumas coisas… - respondeu
-O quê? – perguntei
-Você quer me deixar sem graça, né? – ele disse rindo
-Esquece, não precisa falar - eu disse e o beijei
-Bom, você fazer em mim e eu em você. Foi novidade.




Eu o olhei e pensei: como alguém não tinha feito isso com ele ainda!




-Ahm, por trás, também foi novidade e se quer saber, é a minha posição preferida atualmente.




Wow, ele tinha gostado então! Sabia! Eu ria por dentro.




-E a maior novidade de todas é estar com uma mulher assim como você… primeira vez também!




Ele disse e eu o beijei. Como eu era apaixonada por ele.




-Hey, agora quero saber de você! Não disfarça, não - ele riu
-Ah, você ter feito em mim, novidade - eu disse e ele esperava mais
-Hum… eu ter feito em você e não ir ao banheiro cuspir tudo, novidade – eu disse e ele fez cara de orgulhoso
-No banho, novidade! – falei
-Ah é! No banho para mim também - completou
-E só - falei
-Você tem mais experiência que eu, claro - ele disse
-Ah não é verdade! É que eu tive mais tempo! Você nem tempo de conhecer as pessoas tem direito – respondi
-É… mais ou menos… - falou
-Tá bom, vamos mudar de assunto – eu disse
-Podemos colocar nossas experiências em prática agora.




Ele disse isso do modo mais sexy possível. É claro que eu não ia conseguir segurar por muito tempo e quando ele ficou em cima de mim eu disse:




-Não precisa pegar a camisinha, ok?




Ele fechou os olhos, aliviado, sorriu e me beijou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA