Capítulos Recentes:


.








.
.





.





.

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 48








*** Carol POV ***

Pontualmente às seis da manhã Taylor estava na porta de minha casa colocando as malas no carro. Eu tentava parecer o mais normal possível, mas era difícil.

-Tem mesmo que ir? – perguntou
-Sim… - respondi com um nó na garganta
-Que dia exatamente você volta?
-Na Sexta…
-Posso te buscar no aeroporto?
-Pode.
-Está dando respostas curtas, como quando nos conhecemos.
-Estou com sono, só isso.

Taylor parou no acostamento e ligou o pisca alerta.

-O que é isso? – perguntei
-Quero que seja sincera comigo! Sei que está assim por causa dos meus pais - disse sério.
-E você acha que eu estaria como? Pulando de felicidade? - dei um sorriso sarcástico.
-Não, mas não precisa fugir.
-Não estou fugindo, estou indo visitar os meus pais. Não posso?
-Pode, mas…okay… não vamos falar mais sobre isso.
-Por favor.
-Só quero que tente esquecer. Você tem que entender que esse mundo é cruel. Você acha que é bom ver na mídia que eu sou um menininho debaixo da asa dos pais? Que eu sou gay, que eu a cada dia tenho uma namorada diferente e o pior, que eu sou um péssimo ator. Você acha que eu me sinto como? Mas quer saber? I REALLY DON’T CARE! Como diz a Demi Lovato - ele disse e riu.
-Entendo tudo isso que disse, mas não foram os meus pais que falaram isso de você. Como se sentiria se fossem eles falando isso? Os seus pais, Taylor, disseram em alto e bom som o que acham de mim e são coisas horríveis – eu já estava com os olhos marejados.
-Mas disseram isso para eles! Eles não iam ter essa impressão do nada!
-Vamos para o aeroporto, por favor?

Ele sorriu discretamente e ligou o carro. Ficamos em silêncio o caminho todo. Ele estacionou em uma vaga, mas não saiu do carro, senão os paparazzi de plantão do aeroporto teriam um prato cheio.

-Vou te ajudar com as malas! – ele disse
-Não precisa, estão leves. Eu pego no porta mala - disse
-Bom, então, boa viagem - ele disse pegando em minha mão.
-Obrigada.
-Me liga quando chegar?
-Sim.
-Me promete uma coisa? – ele pediu
-O que?
-Que não vai fugir de mim, que não vai me esquecer. E que vai continuar sendo minha namorada?

Aquela beleza cor de chocolate me encantava. Aqueles olhos cor de mel me deixavam louca e é claro que respondi:

-Prometo.

Ele me puxou e me beijou. Nos despedimos com aqueles beijos de tirar o fôlego, literalmente.

-Sexta estarei aqui, só me fala o horário depois – ele disse me apertando
-Pode deixar - eu disse e selei os meus lábios nos dele de novo.



***



Tinha vontade de chorar ali sozinha no aeroporto. Eu precisava me controlar! Meus pais tinham que me ver feliz. Estava esperando no portão de embarque quando meu celular tremeu, mensagem:


TAYLOR: JÁ ESTOU MORRENDO DE SAUDADE…

CAROL: EU TAMBÉM

TAYLOR: VOLTA LOGO PARA MIM

CAROL: SEXTA :/

TAYLOR: NÃO SE ESQUECE DE ME LIGAR QUANDO CHEGAR.

CAROL: NUNCA.

TAYLOR: I LOVE U.

CAROL: LOVE U TOO.




Suspirei e suspirei…

Já no avião, me acomodei e coloquei os meus fones. Como as portas do avião ainda estavam abertas eu poderia usar meu celular. Resolvi mandar uma foto minha do avião para ele.


CAROL: PARA SE LEMBRAR DE MIM!



Alguns segundos depois.





TAYLOR: ESTÁ LINDA COMO SEMPRE! QUEM ESTÁ AO SEU LADO? ESPERO QUE NINGUÉM.

CAROL: HAHAHA ESTÁ SE COMPORTANDO COMO CHRISTIAN GREY!

TAYLOR: HAHAHA SOU MUITO MAIS BONITO

CAROL: COM CERTEZA! TCHAU!

TAYLOR: ATE LOGO!




Eu não queria fugir, não queria me afastar dele, nem por um segundo! Mas as circunstâncias pediam isso. Eu precisava provar aos pais dele que eu não estava com ele por interesse! Que eu queria ficar com ele para sempre, se possível…

Depois que ouvi aquelas coisas horríveis de mim eu decidi que tinha que mudar. Mudar meu comportamento e meu pensamento, principalmente. Minha carreira não estava mais em primeiro lugar. Eu queria estudar fora, dar um tempo e depois voltar e seguir em frente sem as pessoas pensarem que Taylor seria o pivô do meu sucesso.

Eu deveria sim me acostumar com a fama, já que ter um relacionamento com um famoso seria assim sempre! Ele estava com a carreira a todo vapor e eu, se ficasse com ele, teria que me acostumar com o assédio e com os falatórios maldosos, mas uma coisa é se acostumar com isso, outra é ser taxada de prostituta e aproveitadora.

Queria tanto falar com Rose! Explicar o que estava acontecendo, ter uma luz! Ela sempre tinha ótimas ideias! Mas ao mesmo tempo ela tinha a vida dela e estava em um momento difícil, não podia atrapalhar com os meus problemas…



No voo eu fui ouvindo “Love me like you do” da Ellie Goulding. Era o que eu queria cantar para ele naquele momento…

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

 
© Taylor Lautner Mania - 2014. Todos os direitos reservados.
Design por: Jéssica Tecnologia do Blogger