29 março 2017

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 51







*** Taylor POV ***


Minha semana foi chata. Eu tinha alguns trabalhos, mas nada demais, nada que ocupasse o meu tempo de verdade para amenizar a saudade que eu sentia dela. O tipo de sentimento que eu não havia sentido antes, não assim dessa forma… mais uma novidade para mim.

Eu estava ansioso para a sexta-feira. Tarik dizia que eu exagerava, mas ele estava igual com Rose. Vivia dizendo que estava com saudade dela desde o dia em que ela viajou, eu não era o único apaixonado.

Patrick também me ligava para dizer que Natalie era a melhor coisa que lhe aconteceu. Os dois ainda estavam viajando por causa dos trabalhos dele.

A única coisa que me tirava o sono eram os meus pais e a indiferença deles em relação a Carol. Como podem fazer isso com ela? Como podem fazer isso comigo? Definitivamente eu não entendia.

Makena era a única que parecia se importar. Ela perguntava sobre a Carol e porque ela estava viajando. Perguntava se eu realmente gostava dela, etc.

Bom, finalmente a sexta chegou! E com ela a pessoa que mais importava no momento. Acordei cedo, fiz umas coisas e depois do almoço fui para o aeroporto. Fiquei parado no mesmo lugar agradecendo os vidros super escuros do carro. Estava impaciente. Tirei o cinto, coloquei, liguei o rádio, desliguei e finalmente eu a vi. Ela buscava o carro, mas logo o identificou e sorriu. Eu era apaixonado por aquele sorriso. Eu nem acreditava que aquilo tudo era meu. Às vezes eu me sentia um idiota perto dela, sem saber muito como me comportar, o que dizer. É, ela me deixava assim.

Abri o porta-malas e ela já sabia o que fazer. Logo depois entrou no carro e o perfume mais delicioso da Terra invadiu o meu carro. Ela tirou os óculos, eu tirei os meus e sorri. Eu estava feliz, não tinha como controlar. Tirei o cinto mais uma vez e me aproximei. Ela fez o mesmo e, quase como ímãs, nos beijamos.

O beijo foi rápido, mas intenso. Senti sua língua na minha e o hálito de menta. Senti um calafrio de desejo e a vontade de ataca-la no carro era grande.

-Tudo bem? – eu disse após o beijo arrepiante
-Sim, e você?
-Melhor agora. Fez boa viagem? – perguntei
-Fiz, estou muito cansada, mas o voo foi tranquilo - ela disse enquanto colocava o cinto.

Dei a partida e a levei em casa. Agradeci por ela morar em um condomínio fechado, pois eu poderia tranquilamente sair do carro e ajudar com as malas sem ter nenhum paparazzi por perto. Talvez, no máximo um vizinho mais curioso.

Entramos na casa e coloquei as malas em seu quarto. Ela me acompanhou se desfazendo do casaco, das botas e de todos os acessórios que lindamente combinavam com o estilo dela. Eu parei para observa-la e ela ficou sem graça, claro.

-O que foi? – perguntou.
-Estou olhando, matando a saudade.

Eu disse e me aproximei para dar mais um beijo que me faria ir até o céu. O beijo ficou mais intenso e nossos corpos não obedeciam mais. Porém, quando ela ia tirar minha camisa, meu celular tocou. Era meu pai.

-Alô? Pai?
-Taylor, você tem uma reunião hoje. Esqueceu?
-Reunião? Ah, nossa, esqueci!
-Onde está com a cabeça, hein? Ah, já sei onde está.
-Pai, por favor. Estou indo, tchau.

Carol me olhava séria, mas com o semblante tranquilo.

-Preciso ir, mas eu volto mais tarde - eu disse me arrumando novamente.
-Ok, não tem problema. Eu vou desfazer a mala, almoçar, essas coisas.
-Então tá – eu disse dando-lhe um selinho.

Ela me acompanhou até a porta e nos despedimos mais uma vez.



*** Carol POV ***



Taylor saiu e eu aproveitei para colocar tudo em ordem. Estava cansada, mas a minha mania de organização era bem maior. Aproveitei para ligar para os meus pais e dizer que eu havia chegado bem. Depois fui até a cozinha para tentar fazer algo comível e me deparei com uma caixa fechada de jujubas que eu tinha comprado para Taylor, mas não tive a oportunidade de dar ainda…

Tive a ideia de fazer uma surpresa. Eu nunca fui a casa dele e provavelmente não era bem vinda, mas eu queria muito conhecer. Queria saber como era o seu refúgio particular. Liguei para Tarik e ele me deu o endereço, mas estranhamente pediu para que eu não contasse que foi ele quem deu, como seu eu fosse uma fã louca tentando invadir a casa dos Lautner.

Tarik confessou também que a reunião seria na casa de Taylor e que acabaria em três horas. Pois bem, me arrumei e embrulhei a caixa de jujuba em um papel de presente. Peguei meu carro e fui até o condomínio dele. Era realmente muito perto da minha casa, ainda bem, pensei…

Tarik pediu para eu ligar quando chegasse para ele discretamente autorizar a minha entrada na portaria. Entrando naquele condomínio de casas gigante pude vivenciar o que era luxo de verdade. Casas gigantescas, carros que eu nem imaginava que existiam e ninguém, ninguém do lado de fora… tudo muito quieto e chique…

Eu já estava na frente da casa dele quando minha ficha caiu. Eu namorava um cara super famoso, lindo e rico, muito rico. Senti-me a própria Anastasia Steele visitando o Sr.Grey pela primeira vez. A cena de 50 Tons de Cinza veio na minha cabeça e eu sorri com meu tolo pensamento.

Sai do carro e respirando fundo toquei a campainha. A casa era tão grande que provavelmente demorariam uma eternidade para atender. Então, uma senhora de uniforme abriu a porta e disse:

-Pois não?

-Sou Caroline, a namorada de Taylor, ele está?

A senhora me olhou de baixo para cima e eu percebi que ela já ouvira falar de mim.

-Só um momento - ela disse fechando a porta na minha cara.

Claro que os procedimentos de segurança existem, ainda mais quando estamos visitando alguém famoso.

Ouvi passos rápidos e finalmente ele abriu a porta com um sorriso de orelha a orelha que iluminaria tranquilamente o país inteiro.

-Não acredito, que surpresa! – ele me rodopiou e me beijou. Gargalhei.
- Para, vou cair! – eu dizia me derretendo por completo.

Neste momento fomos interrompidos por Daniel, Deborah e Makena, que chegavam de algum lugar. Os pais de Taylor me olharam rapidamente e disseram um “oi” discreto, enquanto Makena me abraçava.

-Carol, tudo bem? – ela disse empolgada.
-Tudo e você?
-Tudo bem, entra – Makena disse alto quando foi interrompida por sua mãe.
-É melhor eles ficarem aqui fora, filha - disse Deborah entrando na mansão sem olhar para trás.

Eu não acreditei no que ouvi. Entendi porque a senhora não me deixou entrar e me olhou com indiferença. Eu realmente não era bem vinda. Eu não podia entrar na casa dele. Meu Deus!

Taylor e Makena não sabiam o que fazer de tanta vergonha que sentiram, dava para perceber e eu para cortar o clima consegui dizer com um nó na garganta:

-Tay, eu só vim lhe dar isso - eu disse tirando a caixinha de jujubas da minha bolsa.
-Presente? Por quê? – ele perguntou.
-Eu já tinha comprado para você e me esqueci de dar. Bom, eu preciso ir. Makena, foi um prazer ver você de novo - eu disse tudo isso rápido, pois a vontade de chorar era gigante.

Ela me abraçou tão sincero que quase derramei a primeira lágrima em seu ombro. Ela reparou a minha angustia e entrou na casa correndo.

-Tchau Tay, depois nos falamos - eu disse e lhe dei um selinho virando as costas rapidamente.
-Hey, hey! Calma.
-Calma?
-Sim, por que está correndo?
-Porque preciso ir, eu realmente só vim trazer esse presentinho.
-Eu adorei, obrigado. E… desculpe por isso, ok? Prometo que vou dar um jeito.
-Não se preocupe comigo, ok? Tudo bem, não vá brigar com os seus pais por minha causa - eu disse com os olhos marejados. - Sua casa é linda – completei forçando um sorriso.

Percebi que os olhos dele estavam marejados também, mas de uma forma discreta.

-Eu ligo para você - ele disse e eu sorri saindo com o coração em pedaços.



E depois de virar a primeira esquina do condomínio, eu parei o carro e chorei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA