Capítulos Recentes:


.








.
.





.





.

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 54






*** Carol POV ***



-Não vai deixar eu entrar? – ele disse lindamente.

Meu coração ia parar! Abri mais a porta e ele entrou. Quando me virei ele disse.

-São para você.

Um buquê de rosas coloridas! Nunca tinha visto antes. Nesta altura meus olhos estavam mais que marejados e a vontade de chorar era gigantesca.

Peguei o buquê, dei um cheiro em algumas rosas enquanto ele me olhava sorrindo.

-Me perdoa por hoje - eu disse trêmula
-Não vamos falar sobre isso - ele disse sério
-Não? – perguntei
-Não - respondeu
-O que eles disseram? Eu preciso saber! Eles me odeiam ainda mais? – perguntei aflita
-Vamos falar de outra coisa - ele respondeu
-Não quero falar de outra coisa, Taylor, por favor - insisti
-Não falaram nada! Continuam na mesma - respondeu andando pela casa
-Que ótimo, não adiantou nada - respondi triste

Ele se aproximou de mim e me beijou. Como eu sentia falta daquele beijo. Quando paramos, ele disse:

-O que importa é que nada do que eu sinto por você mudou.

Eu suspirava.

-Aliás, mudou sim.

Ele disse e eu o olhei sem entender.

-Eu gosto ainda mais de você, gosto não, eu amo…

Wow, uma declaração dessas depois do que aconteceu não era nada mal, mas ao mesmo tempo a nossa vida continuaria na mesma. Eu não poderia ir a casa dele, seus pais continuavam me odiando, enfim.

-Que bom ouvir isso.

Foi o que eu disse antes de ele me beijar de novo, com muito mais intensidade e tirar o meu roupão com a maior rapidez do mundo. Transamos no chão da sala… nem sabia que eu tinha um tapete tão confortável assim.

Depois de umas duas horas de amor intenso, ficamos abraçados sem dizer nada. Ele só acariciava o meu braço enquanto estávamos de conchinha.

-Continuo sem poder ir a sua casa, certo? – resolvi quebrar o silêncio
-Não importa, eu continuo vindo aqui - ele respondeu

Será que eu aguentaria um namoro assim? Nunca fui tão rejeitada na vida.

-Minha mãe me ligou hoje pedindo para que eu comemorasse meu aniversario lá - eu disse e ele me virou para eu ficar de frente para ele
-Ah sério? Pensei em comemorarmos aqui… eu e você - ele disse
-Ela pediu para levar você, eles querem conhece-lo. Ao contrario dos seus pais, eles aceitam nosso namoro - falei
-Podemos pensar nisso depois? Não sei se poderei viajar, por causa do filme - respondeu
-Me fala sobre isso! Que legal, mais um filme. Qual o nome? - comentei
- Ridiculous 6. Estou muito animado, Adam me convidou para participar e aceitei, claro! Ele é um bom amigo e… - ele ia continuar quando o interrompi
-Adam? – perguntei
-Adam Sandler… - respondeu
-Ai meu Deus, sou super fã dele - eu disse e Taylor riu
-Ele é muito legal! Você vai gostar de conhece-lo - falou
-Vou conhece-lo? Quando?
-Quando for comigo para as filmagens, será no Novo México.
-Eu vou? Mas Tay, não dá, eu tenho alguns trabalhos aqui e também não quero atrapalhar o seu trabalho.
-Não vai atrapalhar, é minha namorada. Depois do trabalho eu posso fazer o que eu quiser, é um trabalho normal, Carol.
-Eu sei! Mas sei lá, do jeito que falam mal de mim por ai.
-Esquece as pessoas, ok? Esquece isso, vamos viver nossa vida.

Taylor parecia tão calmo com tudo o que aconteceu, eu não estava acostumada com isso, mas ele pelo visto estava bem calejado.

-Posso visitar você lá, mas não vou ficar - respondi
-Ok, ok. Pode me visitar todos os dias – gargalhei.
-Engraçadinho.

Eram quase meia noite quando Taylor foi embora. Antes de ir ele disse:

-Vamos viver nossa vida, ok? Esquece tudo e todos.

Eu sorri e ele continou.

-E não sei se vou poder viajar no seu aniversario, por isso, peço para que considere muito a possibilidade de passar aqui, comigo.

Tem como resistir a um pedido assim? Pensei.

-Ok, vou considerar - respondi e ele me beijou



*** Taylor POV ***


Tarik me levou na casa da Carol porque estava sem meu carro e depois foi me buscar. Assim que entrei no carro dele, ele disse:

-E ai? Você é realmente um bom ator?
-Sim, acho que sim - respondi sério.
-Que bom! A arte imita a vida - Tarik disse e seguimos para a minha casa.



Eu odiava ter que atuar com ela, mas era necessário. Como fui me apaixonar desse jeito? Como consigo sentir algo que eu nunca senti antes? É muito intenso… com ela eu sempre quero mais e para isso eu precisava mentir, pelo menos por enquanto.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

 
© Taylor Lautner Mania - 2014. Todos os direitos reservados.
Design por: Jéssica Tecnologia do Blogger