04 agosto 2017

Fanfiction: Amor no Caribe - Capítulo 5






*** POV Alice ***


Teddy e eu conversamos sobre tudo enquanto caminhávamos pela praia. A nossa química era impressionante!

- Espera! - Teddy puxou-me pelo braço, fazendo com que meu corpo fosse em direção ao dele.

- O que foi? - Perguntei, assustada.

- Não dá mais para segurar… - Ele disse, aproximando-se.

Eu não consegui esboçar nenhuma reação. Ele, então, encostou seu corpo no meu e me beijou. Wow! Que beijo! Ele realmente era um cara de “atitude”! Pelo jeito, minhas férias seriam maravilhosas!

Só paramos de nos beijar quando já estávamos sem fôlego! Ao nos afastarmos, reparei que Julie e Taylor já caminhavam bem distantes de nós.

- Você me pegou de surpresa! - Falei.

- Desculpe se foi muito de repente… - Ele disse, visivelmente envergonhado. Ele ficava lindo quando corava.

- Não precisa pedir desculpas! Eu já estava até pensando “Poxa, como ele é devagar!” - Falei, às gargalhadas.

- Ah wow! - Ele disse, aos risos.

- Vamos indo logo! Senão a gente não alcança aqueles dois! - Falei, um pouco preocupada com Julie.

- Mas essa é a intenção! - Teddy brincou, piscando para mim.

E eu achava que eu era atirada! Ele era muito mais! Só estava guardando todas as fichas para apostá-las no momento certo!

Ele sugeriu irmos até o quarto dele e eu, que nunca fui puritana e nem boba, aceitei na hora. Fiquei tão empolgada que até esqueci de enviar uma mensagem à Julie avisando onde eu estaria.

Ao entrarmos no quarto, Teddy disse:

- Desculpe se realmente estou sendo rápido demais em trazer você para um lugar mais reservado…

- Para de pedir desculpas! Se eu aceitei vir, é porque eu quero! - Respondi tentando deixá-lo à vontade.

- Que bom… - Ele disse, aliviado.

- Só estou um pouco preocupada com o lobinho! E se ele quiser voltar para o quarto? - Perguntei.

- Lobinho? - Teddy disse soltando uma forte gargalhada em seguida.

- Ai, desculpe! Eu quis dizer, Taylor! - Tentei corrigir, envergonhada. Que mancada!

- Tudo bem! Não vamos demorar muito… - Ele disse, com um sorriso malicioso.

- Se ele ficar chateado comigo vou dizer que a ideia foi toda sua! - Avisei.

- Ele não vai ficar chateado! Ele vai até me agradecer! - Ele soltou.

- Agradecer? - Perguntei, sem entender.

- Isso! Agradecer por deixar eles sozinhos! - Teddy explicou.

- Hey! Ele está a fim da minha irmã??? - Perguntei, curiosa.

- Não falamos sobre isso ainda, mas, sei que ele achou sua irmã muito bonita… - Admitiu.

- É mesmo? Não é por ser minha irmã, mas, a Julie é linda mesmo… - Eu me gabei.

- Eu prefiro você… - Ele disse vindo para cima de mim.

E essas foram as últimas palavras que escutei antes que ele me derrubasse em cima da cama.



***



Os nossos dentes se batiam. O beijo era urgente e maravilhoso! Rapidamente nossas roupas já estavam no chão e a carinha dele de “moço tranquilo” se transformou. Teddy era rápido e tinha muita pegada!

Ele beijava meu pescoço, meus seios e apertava a minha cintura. Eu já estava louca só de pensar que o melhor ainda estava por vir! Então, de repente, ele se levantou, foi até o criado-mudo e tirou um preservativo de dentro da carteira.

- Está na validade? - Brinquei.

- Como você é engraçadinha… - Ele respondeu pulando em cima de mim de novo.

Assistir Teddy colocar o preservativo era a visão do paraíso! Acho que ele era o cara mais gato com quem eu já tinha transado! Com certeza era! E o corpo de Deus grego? Eu me arrepiava só de olhar!

Depois que ele penetrou, eu já não raciocinava mais. Os movimentos eram rápidos e fortes. Eu já não aguentava mais segurar! Quando ele chegou ao ápice e eu o segui e tive o melhor orgasmo da minha vida!

Quando nossos corpos relaxaram, ele foi ao banheiro e, então, eu aproveitei para vestir a calcinha, pelo menos.

- Vamos ficar aqui mais um pouco? - Ele pediu.

- Claro! - Respondi, com um belo sorriso no rosto.

- Seus olhos são lindos, sabia? - Ele disse segurando meu queixo.

“Eu não posso me apaixonar! Eu não posso me apaixonar!” Pensei.

- Obrigada! Mas, esses seus olhos verdes também não ficam atrás... - Elogiei de volta.

- Obrigada! - Ele disse, corando.

“Eu nunca vou me cansar de admirar essas bochechas vermelhas lindas!” Pensei sorrindo.

- Eu não sou assim, ok? - Falei cuspindo as palavras ao me lembrar que nós tínhamos acabado de transar e mal nos conhecíamos.

- Assim como? - Teddy perguntou, sem entender.

- Transar com um cara que eu mal conheço… - Expliquei.

- Quem sou eu para julgar alguém? Relaxa… - Ele disse, abraçando-me forte.


Como ele era carinhoso! E bom de cama também! Foi uma das melhores transas da minha vida! Depois de conversarmos bastante e de rolar o “segundo round”, resolvemos sair e procurar por Julie e Taylor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA