01 setembro 2017

Fanfiction: Amor no Caribe - Capítulo 9






Fomos interrompidos pelas batidas na porta. Taylor me olhou e sorriu. Eu nunca tinha visto um sorriso igual tão de perto. Era perfeito.

- O serviço de quarto só é pontual quando não deve ser - ele disse levantando-se da cadeira

Sorri com o comentario e o acompanhei com o olhar. Além de lindo, beijava super bem. Que sorte a minha. Levantei de onde estava e fui até ele. 

- Parece delicioso, estou faminta – falei

- Eu também! – completou

Comemos e comemos muito. Quanta comida para duas pessoas!

- Podemos guardar essa comida para mais 10 anos - brinquei

- O que você quer fazer em 10 anos? – ele perguntou

- O que é isso? Uma entrevista de emprego? – falei rindo

- Fiquei curioso para saber - respondeu

- Eu quero me formar, quero trabalhar em uma grande empresa e ficar em Los Angeles. Não quero sair de lá - respondi

Enquanto falávamos voltamos para onde estávamos. Para a cadeira de praia.

- Engenheira… wow… - ele disse

- Porque o espanto? – perguntei sem entender

- Porque é interessante. Eu só conheço pessoas do meio artístico. É difícil conhecer pessoas que trabalham em empresas, etc - respondeu

- Eu digo o mesmo, mas ao contrario. Você é a primeira celebridade que eu conheço. – confessei

- Mas você mora em Los Angeles e nunca viu ninguém famoso? – perguntou

- Só uma vez. Vi a Britney Spears em uma sorveteria, mas já faz muito tempo.

- Eu sempre que posso vou à UCLA ver alguns jogos, você nunca me viu lá? 

- Não.

Ele sorriu e abaixou o olhar. Depois voltou a olhar para mim e pegou a taça da minha mão. Imediatamente eu já sabia o que ele queria fazer. Ele deixou as nossas taças no chão e voltou a me beijar.

O beijo dele estava entre os melhores da minha vida com certeza. Era calmo, doce, mas me fazia pegar fogo. As mãos dele apertavam de leve a minha cintura e eu já não conseguia mais me controlar. Eu o puxava para mais perto, mas por alguma razão percebi que ele recuava, mas ainda continuava me beijando.

Achei aquela atitude estranha. Bom, eu não sou como a Alice, que sempre foi muito segura de si. Eu nunca transei com um cara na primera noite, mas com ele era tudo muito diferente. Eu queria! Se ele quisesse também, mas acho que não era recíproco.

- Tudo bem? – perguntei

- Tudo. - ele respondeu sem graça.

Tomamos mais umas taças de vinho. Eu ainda estava sóbria e ele também, mas a atitude dele de não querer avançar o sinal me deixou preocupada. Foi então que tomei coragem de perguntar:

- Taylor, você tem namorada?

Ele me olhou surpreso com a pergunta.

- Não. Por quê?

- Por nada. – respondi

Eu estava decepcionada. Ele talvez, não quisesse mesmo transar comigo.

- Porque acha que eu tenho namorada?

- Eu não acho. Só perguntei se você tinha.

- Você acha que se eu tivesse namorada teria te beijado?

Wow. Ele sabia ser direto.

- Desculpe, não foi a minha intensão – respondi.

- Tudo bem. 

Já era muito tarde, quando meu celular tocou. Era Alice.



~Ligação ON~

- Alô?

- Julie! Tudo bem?

- Tudo e você?

- Tudo! Ahm, pode voltar para o quarto se quiser ou pode dormir aí! Teddy está quase dormindo aqui – brincou.

- Ele pode voltar, eu já posso ir?

- O que foi? Por que quer voltar?

- Não quero voltar, eu só estou cansada.

- Mas…?

- Posso ir? 

- Claro.

~Ligação OFF~



Taylor me olhava e quando o encarei, ele desviou o olhar.

- Está muito tarde, eu quero dormir e tentar acordar cedo para aproveitar o sol de mais um dia de férias! – tentei parecer indiferente.

- Claro! Nos encontramos na praia amanhã? – perguntou

- Sim!

Peguei minha bolsa, meu celular e fui até a porta.

- Hey! – ele disse se aproximando

- Boa noite, Taylor, e muito obrigada pelo jantar – agradeci

- Obrigada pela companhia, Julie.

Era isso. Eu era apenas a companhia que ele precisava enquanto o amigo dele estava com a minha irmã. Mas também, o que eu queria? Ele não era para mim. Ele não pertencia ao meu mundo.

- De nada.

Sai do quarto, arrasada, mas abri um sorriso quando vi Alice no corredor com Teddy. 

- Hey! – falei

- Eu preciso dormir, estou morto de sono! – Teddy disse e saiu correndo para o quarto deles

Aproveitei para entrar no meu quarto e tirar a sandalia.

- O que aconteceu Julie? – Alice perguntou aflita

- Nada, por quê?

- Ué! Eu achei que você ia dormir lá e Teddy dormiría aquí, sem problemas.

- Julie, como eu ia dormir lá?

- Ué, vocês não…

- Não.

- Por quê?

- Porque ele não quis.

- O que? Como assim?

- Nós nos beijamos. Os beijos começaram a ficar intensos, mas não transamos. Ele se afastava quando eu queria que o beijo… esquece! Ele não quis.

- Ele tem problema, então. Não querer transar com você?

- Alice, você é minha irmã e me ama. Taylor é um cara lindo, rico, famoso, que pode ter qualquer mulher.

- Ele é um bunda mole, isso sim!

- Até perguntei se ele tinha namorada, mas ele disse que não.

- Nem um rolo? Nada?

- Ele não disse.

Alice me olhava estranho. 

- Vamos esquecer? – pedi

Ela continuava me olhando, mas eu continuei fazendo o que queria: me preparei para dormir.



**



No dia seguinte foi tudo igual. Nos encontramos na praia, fomos no mar, na piscina, bebemos e conversamos.

Ao contrario de Teddy, Taylor não me beijou mais. Nem um selinho nada. Realmente ele não queria mais nada além do que aconteceu no quarto. Ele não estava interessado.

- Droga! – resmunguei

- O que foi? – Alice perguntou

- Esqueci o protetor solar no quarto – falei

- Quer que eu vá buscar? – Alice ofereceu

- Não, pode ficar. Eu vou. – falei pegando a minha canga e enrolando na cintura

Quando estava me aproximando do elevador para subir no quarto, sentí que alguém estava muito próximo.

- Boo! – Taylor disse fazendo com que eu me assustasse

- Ai, que susto!

- Desculpe – ele riu

- Tudo bem.

- Eu vim acompanhar você.

- Obrigada.

Ao entrar no quarto eu comecei a procurar o protetor.

- Que saco, eu não sei onde coloquei – reclamei.

- É esse aqui? – Taylor disse com o protetor na mão

- É! Esse mesmo. Onde estava?

- Em cima da mesa.

- Eu não sei onde estou com a cabeça, obrigada.

Peguei a chave do quarto e disse:

- Vamos?

- Não. – ele respondeu vindo em minha direção como um jato

E então, me beijou.

- Você é estranho! – falei ao pararmos o beijo

- Porque estranho? – ele riu

- Porque você não disse que queria me beijar de novo? Você não faz nada a manhã toda, me segue até o quarto e me beija de repente.

- Julie, eu não posso beijar você em público.

Eu tinha esquecido. Realmente tinha me esquecido desse detalhe.

- Desculpe, eu não me lembrei disso.

- Tudo bem.

- Vamos? – falei de novo, afinal, eu queria aproveitar a praia.

- Julie, me desculpe se ontem eu fiz você entender que não quero nada além de um beijo…

- Oh não! Não tem problema, eu entendo.

- Não, você não entende. Eu fiz tudo errado. Eu queria, na verdade, eu quero! – confessou

Oh Deus! Ele queria transar comigo?

- Mas… - falei sem entender.

- Acha meio inapropriado agora? – perguntou.

- Agora?

Eu estava cheia de sal no corpo, com o cabelo cheirando a cloro, mas como eu ia recusar um pedido desse? 

- Taylor, ontem eu estava super arrumada e agora estou um…

- Está linda!

- Estou cheia de sal e com cheiro de cloro.

- Eu não ligo.

Ele falava e beijava meu pescoço. Eu ia desmaiar.

- Poxa, eu realmente queria estar bonita.

- Julie, você já é bonita. E com esse biquini fica extremamente sexy!

Sorri com o comentario.

- Vou tentar acreditar.



E foi isso que eu disse pela última vez antes de transarmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA