04 outubro 2017

Fanfiction: Diário de Uma Paixão - Capítulo 67






*** Carol POV ***



Saí do banheiro depois de um longo tempo. Passei maquiagem pra disfarçar os olhos inchados de tanto chorar. Assim que saí do banheiro percebi que Tarik estava do lardo de fora do quarto e falava com alguém. Rose estava com a cara fechada e na hora imaginei com quem ele estava conversando. Ouvi a voz de Taylor, o que fez automaticamente o meu estômago revirar.

Eu sempre fui contra mulheres que aceitam, de alguma forma, uma traição… mas hoje na pele de uma dessas mulheres eu percebi o quão é difícil. Eu continuava perdidamente apaixonada por ele. A voz dele me fazia tremer e a sua presença me perturbava. Eu o amava, mas eu precisava lidar com a ausência dele para sempre. Eu nunca fui de guardar mágoa de ninguém, mas eu jamais o perdoaria.

Rose me olhou e tentou sorrir. Guardei minhas coisas na mala e coloquei meu sapato.

-Você está linda, como sempre - ela disse e eu também tentei sorrir.

Continuei ouvindo a voz de Taylor, por isso nem prestei muita atenção em Rose. Do nada senti uma raiva que invadia a minha alma. Raiva dele e da vadia que dormiu com ele. Fui até o espelho, olhei para o meu “look”, arrumei o cabelo e suspirei. Peguei minha carteira e caminhei em direção a porta.

-Hei, aonde vai? – perguntou Rose preocupada.
-Pegar um café lá embaixo, eu preciso de um café – falei nervosa.
-Eu vou com você… - Rose disse e a interrompi.

- Não! Eu vou sozinha.

Ela assentiu com a cabeça e eu abri a porta com tudo fazendo com que Tarik se assustasse. Taylor me olhou surpreso, mas eu não olhei para ele. Tarik também não perguntou nada, e então, eu caminhei até o elevador.

Os dois ficaram em silêncio, claro, o assunto da conversa era eu, então enquanto eu estivesse no corredor não havia o que falar. O elevador não vinha, mas eu não me desesperei. De repente, de canto de olho, vejo Taylor caminhando em minha direção.

-Carol! – ele disse agitado.
-Já disse para não falar o meu nome ou se aproximar de mim - respondi rápido e continuei olhando para o elevador.
-Preciso muito falar com você! Quero explicar o que está acontecendo…

Ele ficou esperando uma resposta e eu continuei esperando o elevador. Finalmente o elevador chegou e eu entrei, sem dar o mínimo de atenção para ele. Taylor continuou na frente da porta que se fechou rapidamente e neste instante eu não resisti e o olhei.



(…)



Dei passos rápidos até o café que havia na recepção do hotel. Entrei e fiz o pedido.

-Um café com pouco leite, por favor.

Senti que alguém me olhava intensamente e olhei de volta para saber quem era. Oh meu Deus! Era Adam Sandler! Ele sorriu e eu sorri de volta, porque eu era uma super fã dele.

Abaixei a cabeça, peguei o meu café e dei passos rápidos, mas ele me alcançou.

-Hei, tudo bem? Desculpe incomodar você - ele disse rindo e eu sorri porque só de olhar para ele eu tinha vontade de rir.
-Oi… - respondi sem entender
-Eu te conheço de algum lugar? – ele perguntou.
-Hum… acho que não - respondi tímida.
-Wow, eu tinha certeza que conhecia – falou.
-Eu te conheço e sou sua fã – falei sem hesitar.
-Ah – ele ri – obrigado, me sinto lisonjeado – ele disse e eu sorri.
-Está hospedada aqui nesse hotel? – perguntou.
-Não, estou voltando para LA daqui umas horas – respondi.
-Ah… que pena. Como você é bonita, é americana?
-Obrigada e não, não sou americana.
-Sabia! Mas o seu sotaque é de onde? Porque é perfeito.
-Eu moro aqui desde criança, nem conheço meu próprio idioma direito, sou brasileira.
-Ah, eu sabia! Essa beleza toda era muito diferente.
-Você sabe deixar alguém sem graça. Bom, eu preciso ir - falei voltando a minha triste realidade.
-É uma pena, mas okay. Boa viagem.
-Obrigada. Prazer em conhecê-lo.

Mal ele sabia que eu sou a ex-namorada chifruda do amigo ator, o qual está em seu novo filme.

Subi para quarto de Tarik e, graças a Deus, Taylor não estava mais lá. Ao entrar no quarto Tarik me olhou e disse:

-Conhece o Adam de onde? Vi vocês lá no café.

Suspirei e respondi:

-Não conheço… ele que veio falar comigo e eu como fã dei atenção.
-Falou o que? – insistiu.
-Perguntou se eu estava hospedada, disse que parecia que me conhecia de algum lugar – respondi.
-E conhece - ele disse sem graça.
-Me conhece?
-Sim… Taylor já mostrou uma foto sua a ele.

Gelei só de pensar. Revirei os olhos e não respondi.

-Já podemos ir para o aeroporto? Ficar nesse hotel vai me deixar doente – falei.
-Por mim, ok! – disse Rose.

Fomos até a garagem. Colocamos as malas no carro e então eu o vi correndo em direção ao carro. Não é possível. Entrei rapidamente no carro para não lhe dar chance.

-O que você quer, hein? Vai embora! – gritou Rose.
-Rose! Não podemos fazer escândalo – disse Tarik.
-Carol! Fala comigo, por favor. Tarik, deixa eu entrar.

Quando entrei no carro, Rose fechou as portas. Taylor continuava tentando abrir, enquanto eu chorava do lado de dentro.

-Sai daqui, Lautner, antes que eu faça um escândalo! Vai! – disse Rose tentando se controlar para não gritar.
-Taylor, vai. Falo com você daqui a pouco, vai– disse Tarik, o afastando do carro.



Olhei ele indo embora pelo vidro do carro e chorei ainda mais. O cheiro dele me deixava cega. A voz dele me perturbava a ponto de eu esquecer por um segundo o quanto ele me magoou, mas infelizmente voltei para a realidade e pensei: ele me traiu... Traiu a minha confiança e isso ele jamais recuperaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA