12 dezembro 2017

Fanfiction: Believe - Capítulo 61







A última coisa que eu queria era brigar com Taylor. Estávamos em uma fase tão boa que eu não queria que nada atrapalhasse. Talvez por isso eu não tenha falado sobre o Jake… eu queria paz. De qualquer forma, eu teria que falar logo, antes que ele soubesse e ficasse chateado de verdade.

Peguei o telefone e liguei.

- Tay?
- Oi! Tudo bem?
- Tudo e você?
- Tudo bem. Nossa, está tarde, aconteceu alguma coisa?
- Sim, aconteceu. Quero falar com você.
- Nossa Jenny, o que foi? Pela sua voz.,,
- Tay, o ator do filme que vou fazer é Jake Gyllenhaal.
- Eu sei.
- Você sabe?
- Jenny, saiu na imprensa. Você não viu?
- Eu vi, mas você não costuma ler essas coisas.
- Eu li porque me interessava e você era o assunto.
- Está bravo?
- Bravo? Não seria a palavra, mas por que não me disse antes?
- Porque eu queria paz no nosso relacionamento, não queria ter motivos para brigar.
- Jenny, não íamos brigar por causa disso. Eu sou adulto, somos adultos. E vamos nos casar. Tá, eu fiquei com ciúmes, e estou ainda, mas é a sua carreira, você quis e eu vou apoiar.

Nesse momento eu queria atravessar o telefone e encher ele de beijos.

- Tay, eu queria casar amanhã – ele ri.
- Falta pouco. E esse final de semana vamos nos ver.
- Eu sei. Vamos, por favor, ficarmos apenas nós dois? Sem mais ninguém?
- Claro. Então, acho melhor ficarmos no meu apartamento.
- Sim, também acho. Sexta à noite eu vou correndo para lá.
- E eu vou esperar ansiosamente. Eu amo você, maluquinha.



***



Finalmente a sexta chegou. Arrumei minha mala para o final de semana do amor. Na mala só tinha roupas de ficar em casa e lingeries. Queria estrear várias peças novas que tinha comprado. Taylor ia adorar! Uma mas sexy que a outra.

Às 21hs em ponto eu toquei sua campainha.

- Oi, meu amor! – eu disse com o sorriso largo e o abracei
- Oi, linda - ele disse em meu pescoço e eu arrepiei.

Jantamos e conversamos. Depois disso eu sugeri um filme, mas quem disse que conseguíamos ver? Só conseguíamos nos beijar… e os beijos ficaram cada vez mais quentes.

- Tay, aqui no sofá de novo?
- O que é que tem?
- Nada, mas poderíamos ir para quarto, é mais confortável.
- Okay, vem.

Ele me arrastava e me beijava.

- Espera ai! Olha só o que eu tenho pra você - eu disse enquanto tirava minha blusa e shorts. Ele olhava intensamente.
- Isso tudo é para mim? – ele perguntou.
- Sim, só pra você.

Eu usava uma lingerie branca, super transparente. Normalmente eu usava preto, mas quis inovar.

- Uou, eu realmente tenho sorte. – ele disse e me beijou.

Fizemos amor a noite toda. Nem lembro quantas vezes. Estava exausta, mas estava feliz.

No outro dia acordamos super tarde. Quase na hora do almoço, mas não estávamos preocupados, porque tínhamos prometido que seria um fim de semana só nosso, sem compromissos.

- É tão bom ter você aqui em casa, parece que já somos casados – ele disse.
- É, já é um bom treino, dormir e acordar com você.
- Será que vamos ter uma noite dessas todos os dias? – ele perguntou. Eu ri.
- Claro que não. Pessoas casadas não transam todos os dias - eu respondi.
- Nós não transamos, nós fazemos amor! – solto uma risada.
- Engraçadinho…

E mais uma vez ele me beijou e me levou para o quarto.


***


O final de semana passou voando. Claro, tudo o que é bom, dura pouco. Mas combinamos de que nos veríamos todos os finais de semana a partir de agora. Apesar da nossa agenda super lotada, daríamos um jeito.

Depois de quinze dias comecei a gravar o filme. Como era puxado! Taylor me ajudava com as falas e me dava dicas de atuação. Só pulava quando chegava à parte do beijo técnico. Ele dizia que não ia me ensinar, porque era para eu beijar mal, eu ria sempre. O beijo era o que menos me importava, eu só queria que essas gravações acabassem para entrar de férias e me casar.


***


Era mais um final de semana de amor. Nem acreditávamos que estávamos conseguindo nos ver com frequência.

No sábado resolvi fazer o almoço. Não era muito boa na cozinha, mas eu tinha que ser, afinal, em poucos meses eu seria uma mulher casada.

Enquanto preparava o almoço, meu celular tocou.

- Jenny, seu celular está tocando – Taylor disse.

- Pode atender, por favor? Estou com a mão suja! – gritei da cozinha.

- Alô? – Taylor atendeu.

Silêncio.

- Quem é?

Silêncio.

- O que você quer falar? Eu posso dar o recado, ela está ocupada.

Silêncio.

- É o noivo dela… Taylor, Taylor Lautner…Ok, se ela tiver um tempo ela retorna.

E desligou.

- Quem era? – eu perguntei.
- O tal de Jake.
- O que ele queria?
- Falar sobre o filme… besteira! Era uma desculpa para falar com você.
- Tay, eu preciso falar com ele sobre o filme, então não é uma desculpa. Parece que ele quer passar as falas..
- Ah – ele me interrompe com uma gargalhada - Sei…
- Para! – eu disse.

Taylor ficou falando sobre a ligação de Jake o dia todo. Era difícil pra ele, mas íamos passar por essa fase, juntos…

Notas finais
Comentem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA