09 junho 2018

Fanfiction: O Garoto Da Casa Ao Lado - Capítulo 4




Afundo minha cabeça no travesseiro, mas uma tossida conhecida me põe sentada no mesmo segundo. 

- Levanta, temos compromisso. - o olhar feroz do meu pai me causa tremor. Sem dizer nada aceno em confirmação para ele enquanto meu pai se retira do quarto. Finalmente posso respirar. 


Mas que droga aconteceu? 


Me troco e então desço, já na sala encontro Steven sentado no sofá com cara de poucos amigos. 

Deve estar de ressaca. 

Ele me olha e mando pra ele um olhar questionador. Steven balança a cabeça e sem que meus pais vejam, faz um gesto com os dedos avisando que mais tarde ele me conta. Confirmo com a cabeça e vou até a cozinha. Meu pai esta tomando cerveja e me olhar com uma olhar acusador. 



- O assado já está pronto, podemos ir agora. - minha mãe diz olhando para meu pai. Ela passa por mim sem me olhar e vai até a sala, papai pega a bandeja com o assado e sem olhar para mim também acompanha minha mãe até a porta. 

- Estão esperando o quê? - ele pergunta. Steven se põe de pé e eu vou para seu lado. 

- Devem estar esperando a ressaca passar. - mamãe diz com olhos tristes. - Eu nunca pensei que meus dois filhos fossem me dar esse desgosto, do Steven eu até espero, ele já até foi preso uma vez, mas de você Katherine... minha filha... Que decepção. - mamãe cospe tudo com raiva e tristeza na voz. 


- Já estamos... Já estamos indo, mãe. - Steven engole seco. Meus pais saem na frente e batem com a porta. Meu irmão urra de dor. 

- Ressaca? - pergunto. 

- Sim. 

- O que houve ontem? Eu não me lembro - Steven pressiona os dedos em suas têmporas. Ele respira fundo antes de continuar. 


- Eu lembro pouco... mas eu sei que foi uma festa muito loca. Dan está até encrencado com os pais. - olhei assustada. 

- Isso é serio? - ele diz que sim com a cabeça. 

- Vamos, daqui a pouco mamãe grita e é pior pra nós. - Steven me puxa pela mão e juntos vamos conhecer nossos novos vizinhos. 



* * * 


Steven e Kath chegam ao outro lado da rua onde seus pais já se encontravam na porta esperando que alguém a abrisse. Um, dois e no terceiro toque uma mulher aparentando seus trinta e poucos anos abre a porta, um sorriso tímido, trajando uma simples calça jeans com uma blusa de moletom. 



- Oi, somos os Mitchel, seus vizinhos. - minha mãe sorri e estende sua mão para a vizinha. 

- Oi, nossa, eu nem estava esperando por vocês. Nossa, que vergonha. Vocês estão lindos e eu toda descabelada e de moletom. - a mulher sorri envergonhada passando a mão pela barra da blusa. 

- Tsc, deixa isso pra lá, querida. Não se incomode. - mamãe diz. 

- Ok, vamos, entrem. Por incrível que pareça acabamos de desempacotar nossas coisas. Agora meu filho subiu para tomar banho. - ela nos direciona até a sala onde tudo estava ajeitado, não havia mais caixas, nem coisas bagunçadas no meio da casa. Tudo estava em seu devido canto. A casa era menor do que a nossa, de certa não tem piscina e o jardim da frente é menor que o nosso. A sala era pequena, apenas uma estante cor de marfim com a televisão que parece ser a cabo, um telefone, um sofá e duas poltronas e um tapete cor de creme. Passei meus olhos pela casa, era pequena mesmo, a cozinha tinha apenas um fogão, a mesa com duas cadeiras e um armário de panelas. A escada que levava ate os quartos... 

- Você nunca cansa de bisbilhotar, não é? - eu provavelmente devo ter tido um infarto, tapei minha boca para não gritar e dei dois pulos para trás. Nick estava atrás de mim com um meio sorriso nos lábios. 



- De... desculpa, eu... eu, não estava bisbilhotando, é só que... 

- Quer conhecer minha casa? - Nick interrompe meu momento constrangedor de gagueira. Suspiro aliviada quando ele me estende a mão e me leva para conhecer o andar de cima da sua casa. Dois quartos e um banheiro no meio deles, o quarto da sua mãe era o maior, parecia ser bem mais aconchegante. Uma cama de casal grande, um guarda roupa embutido cômoda, mesinha de centro. Tudo simples. 

Nick me convida para entrar no seu quarto, penso um pouco, o único quarto que já entrei de um cara foi do Derek, na época em que eu e as meninas íamos dormir lá, só para passar a madrugada no Guitar Hero. Nick me estende a mão outra vez, eu aceito e entro em seu quarto. Sem pedir permissão, comecei a olhar tudo, seu quarto parecia ser o lugar mais legal da casa, uma estante cheia de CDs, sua cama de solteiro, um criado mudo com alguns livros espalhados, o que me chamou mais atenção foi o binóculo. Mordi o lábio e me virei para ele. 

E ai veio o choque... 

Não tinha prestado atenção, Nick estava apenas de calça jeans. Sem ser discreta, porque eu não sei o que é isso, percorri por todo seu corpo, parei em sua boca... O corpo, a boca... A boca e o Corpo. 

Limpei a garganta quando percebi que já estava em ponto de babar. 

- Esse binóculo é pra que mesmo? - entortei minha boca tentando segurar o riso. Nick segurou o dele também inutilmente. 

- Eu gosto de ver passarinhos. - ele diz e no minuto seguinte caímos na gargalhada. 

- Seu quarto é legal, gostei dos pôsteres na parede. - apontei para os que ele tinha em cima da sua cama do Linkin Park, depois para as que estavam pregadas na porta do Coldplay e por fim para o teto onde tinha um pôster enorme do Queen. 

- Adoro eles, Bohemian Rhapsody com certeza deve ter sido escrita para mim. - Nick disse se aproximando mais de mim. Nossos corpos estão quase colados quando ele puxa uma camiseta de cima da sua cama. Respirei fundo. 

- Meus pais não me deixam pregar, tenho vários guardados no meu guarda roupa, principalmente do Thirty Seconds To Mars, minha banda favorita. - sorri pra ele. Nick foi até sua cômoda, que só tinha apenas um espelho e alguns objetos como perfume e alguns outros CDs espalhados. Ele pega algo da gavetinha e vira-se para mim. 

- Toma, é um Pen Drive com todas as músicas que mais curto. - ele me entrega, achei fofo da parte dele, nunca ninguém tinha me dado um desses com as músicas favoritas. Nem mesmo Nathan. O gosto musical dele ainda é uma incógnita pra mim. - E esse é mais um para sua coleção. - Nick me entrega um pôster do Queen. Sorri pra ele em agradecimento. Nick tocou meu rosto e no mesmo instante uma corrente elétrica percorreu todo meu corpo. Nunca tinha sentido isso, minhas pernas tremeram e senti uma bile se formar em minha garganta. Suspirei leve e me desviei dele. Limpei minha garganta e então me lembrei de ago. 

Nick também estava na festa ontem. 

- Nick? - ele vira-se para mim. - O que houve ontem? Na festa. - Nick sorriu de lado e coçou a cabeça, ele se sentou na cadeira ao lado de sua cama e cruzou os braços. 

- Foi engraçado. Sua amiga Mia é mesmo muito louca quando está com ciúmes. - Nick ri mais aberto.  

- Como assim? - sentei na cama e fiquei de frente para ele. 

-Você não se lembra de nada mesmo? - neguei com a cabeça. Nick respirou fundo e então começou. 

- Bom, por onde eu começo... 



FLASH BACK ON 



A música estava absurdamente alta, dava até para ver os móveis saltitarem. A casa estupefata de jovens bêbados e alguns já subindo para os quartos. Banheiros imundos e garotas vomitando sendo aparadas por outras. Quartos trancados, na sala garrafas e mais garrafas de bebidas espalhadas pelo chão, garotos já desmaiados pelo chão. Um verdadeiro pandemônio de jovens ansiosos por mais diversão. 

No centro dele, um jovem observador sentado em uma poltrona isolado de todo e qualquer movimentação da casa, apenas observando a decadência desses pobres seres. Nick tomava de pouco em pouco sua cerveja. Ele no fundo sabia que mais cedo ou tarde seria ele o motorista de uma certa ruiva que já estava pra lá de bêbada. 

Kath fora enganada pelas amigas com o ponche batizado. 

A desculpa delas? 

Você precisa se soltar mais Kath... Um pouco de álcool no seu sangue não fará diferença. 

Bom, o que ela não sabia é que vários copos de ponche com álcool a deixaria a tal estado que lhe faria tirar o tênis, abrir a blusa e ficar só de sutiã e calça dançando como uma adolescente bêbada em cima do balcão da cozinha. 

Nick observava o namorado da garota se divertindo jogando dinheiro nela, seu irmão filmando a namorada enlouquecida dançando junto a suas amigas de forma sensual. 

Derek subindo para um dos quartos com a garota ruiva que ele catou logo no início da noite. Dan e Madison bancando o rei e rainha da festa. 

Porém mesmo não conseguindo tirar os olhos de cima da garota ruiva dançando sensual no balcão, Nick não pôde deixar de rir de uma cena cômica que certamente daria muita merda. 

Do outro lado da sala Peter dançava descontraído com uma garota que não era sua namorada. Enquanto isso Mia fumava um Black na outra ponta da sala, totalmente inerte ao que acontecia do outro lado. Nick sorri com certo pensamento e em vez de deixar pra lá e apenas apreciar a ruiva dançar, não, ele levantou-se de onde estava, foi empurrando alguns vários adolescentes os tirando do seu meio, e finalmente chegou até seu destino. 

- Oi Mia. - a garota chapada olhava para Nick sem conseguir enxergar direito o quem estava a sua frente. Tentou se por em pé, mas foi inútil. Nick riu sarcástico. 

- Oi... espera, quem é você? 

- Sua consciência. - Nick disse sussurrando no ouvido da garota. Mia abriu a boca em um O bem grande e riu. 

- Você está sumida, hein consciência? - ela dá dois tapinhas no rosto dele. Nick respirou fundo, odiando isso. 

- O que você faz aqui? 

- Fumando, quer? - ela oferece o cigarro de maconha para ele que recusa. 

- E deixou seu namorado solto para as biscates daqui? - Nick riu vendo a cara de confusa da garota. 

- Como assim? 

- Seu namorado... está dançando todo empolgado com uma garota. - Nick mal terminou de contar, quando Mia se pôs de pé e saiu batendo o pé em busca do namorado. Esbarrou e empurrou algumas pessoas, chutou outras que estavam caídas no chão. Nick assistia tudo e teve a ideia de ir até a mesa de som, onde sem que ninguém o visse, abaixou o som para que assim todos pudessem ver o circo aprontado por ele. Depois de diminuir o som, foi até cozinha e esperou. Mia chegou bem na hora de ver Amanda investir em seu namorado. 

Mia deu um grito alto e forte, tendo atenção de todos para ela, inclusive de Kath, que quando ouviu se assustou e quase caia da mesa. Sorte que foi aparada por Nick que logo se apressou à pega-la já que Nathan estava ocupado demais juntando seu dinheiro. Os olhares dos dois se encontraram e um quase beijo ia se formando se não fosse por outro grito de Mia histérica por ter pegado o namorado no flagra. Nick pôs Kath no chão e a levou ate onde o circo estava prestes a queimar. 

- O que você está fazendo com essa vadia, Peter? - berrava ela descontrolada. - Eu saí por dois minutos para fumar e você me apronta essa, com ela logo. - Peter ainda meio desconcertado pelo excesso de álcool tentou chegar até a namorada sem cair. - Não encosta em mim Peter, eu arrebento essa sua cara. 

- Amor, para... eu não fiz nada. 

- Ah não fez nada... então dançar todo agarrado a essa vadia não é fazer nada? Eu vi vocês dois quase se beijarem. - exclamou enfurecida. 

- Mia, eu não beijei ela, eu nem sabia que ela era ela. Caramba, eu pensei que fosse você. 

- Oh minha nossa, você acabou de me comparar a uma vadia? 

- Bom tecnicamente, você também é uma vadia, visto que já deu pra alguns do time antes de sair com Peter. - Amanda se intrometeu na conversa. Mia e Peter olharam pra garota. 

- Quem você pensa que é pra insultar minha namorada, sua mal comida. - esbravejou Peter. 

- Deixa amor, que essa ai eu me viro. - disse Mia se aproximando devagar de Amanda e logo depois a jogando no chão, furiosa. 

Mia e Amanda brigavam e se embolavam no chão como duas cachorras loucas, vários adolescentes gravavam a tudo e incentivava a brigarem mais. Peter tentou sem sucesso separa-las e ele acabou levando um soco no nariz da namorada. Steven chegou e se assustou vendo a tudo, Alicia chegou atrás dele toda descabelada e tapou a boca no susto. Vick continuou sentada no sofá vendo a tudo de camarote sem mexer um dedo sequer, enquanto a Kath olhava a tudo meio aérea sobre a situação, Dan e Madison chegaram e só então, depois de chamar Nathan e Steven, eles finalmente separaram as duas. Mas nãos em antes de Mia num esforço de se livrar de Steven e querer chutar a Amanda acabou fazendo Steven se desequilibrar e os dois caírem por cima de uma mobília de vidro dos pais de Dan. O garoto gritou assustado vendo a mobília da mãe toda estraçalhada no chão. Amanda conseguiu se soltar de Nathan, pegou um abajur e foi pra cima de Mia que conseguiu se virar a tempo de ter o objeto quebrado em sua cabeça. Mia levantou-se e então as duas continuaram nos socos, Mia levou Amanda pelos cabelos até o jardim onde continuaram a luta, quebraram algumas cadeiras tentando acertar uma na outra, alguns jarros de flores foram parar no chão também, quando as jovens passavam por cima sem piedade. Madison não sabia o que fazer, apenas gritava pedindo para pararem, Vick também ordenava a amiga que parasse com aquilo, insultava Mia e as vezes encorajava a irmã a soca-la mais forte. Madison ouvia a tudo calada mais nu surto de raiva agarrou Vick pelos cabelos e a levou ao chão subindo em cima dela e a esbofeteando. 

Kath estava assustada, não sabia por onde começar nem como terminar aquela briga. 

- Que porra é essa? - a voz de Alicia surgiu atrás de Kath. Ela a olhou assustada e esperou que a garota fosse lá separar a irmã e sua melhor amiga. 

- Você não vai lá separar? - perguntou Kath quando viu Alicia cruzar os braços impaciente. 

- Quem? Eu? - indagou Alicia, Kath fez que sim e ela apenas riu. - Me poupe Kath, olha se eu vou lá separar, ate porque, pelo que vejo, suas amigas estão apanhando. Então eu vou mais é ficar aqui e assistir. - Alicia sentou em uma cadeira e esperou por mais daquela diversão. 

- Mas foram suas amigas que começaram, não as minhas. Sua irmã tentou ficar com o namorado da minha amiga. - exclamou Kath já furiosa. 

- Eu mandei ela ficar com Nathan, tentou catar o Peter por que quis. - Alicia da de ombros e ri da cara de espanto de Kath. 



- Você o quê? 

- Não ouviu? 

- Você é uma piranha mesmo, Alicia. 

- Nunca te disse que não era. - retruca. 

- Vadia. 

E no momento seguinte, Kath atraca nos cabelos de Alicia e as duas saem bolando pelo jardim. Um verdadeiro UFC de garotas bêbadas e enlouquecidas. Nathan, Steven, Peter, Dan e até Derek, que teve seu momento com a ruiva, se juntou a trupe e assim os cinco patetas ficaram sem reação. Nick não queria que Kath se metesse na briga e ao ver a ruivinha sendo esbofeteada e depois revidando a tapa, várias e várias vezes, tomou a iniciativa e foi até ela e agarrou Kath pela cintura. 

- Pega sua garota. - ordenou Nick para Steven para que ele fosse lá pegar Alicia. Nick não se deu o trabalho de ouvir os protestos de Kath que berrava em seus ombros e muito menos deu importância para Nathan, que depois de muito tempo, gritou para ele colocar Kath no chão. Nick apenas a pôs no carro e esperou que Steven voltasse. Uma hora depois, com Kath já adormecida no carro, ele fitou com certo louvor o sono da garota ruiva. Steven chegou minutos depois, suado e cheirando a vômito. 

- Deus, você está fedendo. - Nick cobre o nariz com a barra da blusa. 

- Eu sei, Alicia me vomitou todo. - Steven tira a blusa e joga para fora do carro. 

- Você esta bêbado, deixa que eu dirijo. - Steven apenas assentiu e saiu do banco do motorista, foi pra a do passageiro. Nick dirigiu até a casa deles e nada foi dito até chegarem lá e serem recebidos por pais furiosos. 

- Meu Deus, o que houve com ela? – Marta exclama assustada, vendo a filha sendo carrega no colo por Nick. 

- Ela bebeu um pouco... mas a culpa não foi dela, as amigas deram sem ela saber. - Nick tentou aliviar. Carl pegou a filha dos braços dele e a trouxe para dentro sem dizer nada. 

- E você, ah Steven, você está caindo de bêbado, meu filho. - Steven tentou ficar o máximo que pôde em pé, mas foi inútil. Se não fosse por Nick estaria cheirando o chão agora. 

- Eu estou bem mãezinha, vai passar. - Marta pedi para que Nick a ajudasse a leva-lo para o quarto. Nick pegou Steven pelo braço direito e sua mãe foi auxiliando até chegar ao quarto. Eles puseram Steven na cama e quando iam saindo, encontraram com Carl saindo do quarto de Kath. 

- Você não está bêbado. - concluiu Carl. 

- Não. Só tomei uma cerveja. 

- Nos ligaram da casa do Dan, os pais dele chegaram dez minutos depois de vocês saírem de lá. Está tudo destruído. - Marta disse com tristeza nos olhos. 

- Nunca pensei que minha filha fosse brigar igual a uma qualquer. - disse Carl. 

- A culpa não foi dela, Alicia a insultou e ela apenas se defendeu. Além do mais, se não fosse Mia começar com o barraco, nada disso teria acontecido. - Nick disse sério. Carl fitou o garoto por alguns segundos. 

- Va pra casa, Parker, sua mãe deve estar lhe esperando. - Carl desceu e Nick e marta o acompanharam. Despediram-se dele. Nick entrou em sua casa onde encontrou sua mãe deitada no sofá. 

- Se divertiu? - perguntou Jenny. 

- Mais do que você imagina. - Nick disse passando pela mãe e indo direto ao seu quarto, onde finalizou a noite observando através do seu binoculo a garota ruiva da casa ao lado dormir tranquilamente. 



FlashBack off. 



- Uau, eu briguei mesmo com Alicia? - Nick assentiu. - Mas quem será que contou a Mia sobre Peter e Amanda? 

- Ai eu já não sei, pode ter sido qualquer mente furada querendo fazer o mal. - Nick deu de ombros. 

Steven apareceu no quarto de Nick e avisa que jantar está pronto. 

A noite passou depressa depois que Kath ficou sabendo do ocorrido, seu pai ainda não a olhava nos olhos direito. Marta, sua mãe, não fazia questão de esconder seu desapontamento e quando chegaram em casa, cada qual foi para seu quarto. Kath tentou falar com Mia e Madison, mas só depois de falar com Nathan descobriu que ambas estavam de castigo. Kath suspirou pesado enquanto esperava pelo seu castigo. 

Num impulso, ela levantou-se da cama e caminhou até a janela. Com as luzes apagadas, foi ate lá e observou a janela do quarto do garoto da casa ao lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA